Sporting CP arranca na frente com vitória sóbria frente ao estreante CD Aves

No jogo inaugural da LIGA NOS 17/18, o Sporting foi ao reduto do estreante CD Aves arrecadar uma vitória por duas bolas sem resposta. Gelson Martins, foi autor dos dois golos dos leões.

Um encontro com um resultado justo, fruto da eficácia dos pupilos de Jorge Jesus. O clube da casa, entrou de forma defensiva, ficando mais desinibido à medida que os índices de confiança aumentavam. O Sporting esteve perto de fazer o primeiro tento, por intermédio de Bruno Fernandes ao minuto 19 e logo no minuto seguinte, o argentino Acuña de pé esquerdo, obriga Adriano a impor-se com boa defesa. O aves despertava e na jogada seguinte, colocava o guardião leonino à prova, com um potente remate de Braga.

Decorria o minuto 23 e Gelson fazia o primeiro golo da partida. Lançamento longo de Acuña para Gelson Martins e o extremo-direito vai no um para um com Rodrigo Alves, conseguindo impor-se, ganhando espaço para o remate que abriria o marcador do encontro e consequentemente, o primeiro da Liga.

A poucos minutos do apito para o descanso e na sequencia de um livre apontado por Adrien Silva, o guarda redes avense teve uma pequena lesão, fruto de um choque com um colega, que obrigou a paragem da partida por alguns minutos, motivo pelo qual, o àrbitro Tiago Martins, deu dois minutos de descontos.

Regresso dos balneários e pouco tempo depois do apito para a etapa complementar, o Sporting entrava com um remate fortíssimo de Acuña à barra da baliza de Adriano.

A meia hora dos 90, Jorge Jesus faz a primeira alteração, trocando Adrien Silva por Podence, provocando maior caudal ofensivo e poupando o capitão leonino, com menos tempo de pré época que os colegas.

Ricardo soares aos 66′ tenta impor maios dinâmica e velocidade no jogo, tirando Nildo para fazer entrar Amilton.

O clube de alvalade, continuava com mais posse de bola e sobrepondo-se sempre ao adversário. O técnico avense não contente com isso, fez entrar Vitor Gomes substituindo Washington que esteve muito bem no encontro.

Acuña, endiabrado aos 73′ é assistido por Bas Dost e enche o pé, obrigando o guardião local a nova defesa. Os leões continuavam a procurar dilatar a vantagem e no minuto seguinte,  Battaglia arranca pela esquerda cruzando para área, obrigando a um corte incompleto de Diogo Galo, a bola sobra para Gelson Martins que no centro da área, fez o segundo do encontro bisando na partida.

 

Já no tempo de descontos, Jesus fez entrar Jonatan Silva para sair Coentrão.

Um resultado justo que premiou a eficácia leonina. O Aves deixou sinais positivos e Ricardo Soares tem motivos para almejar uma boa época.

O argentino Marcos Acuña, foi na nossa opinião, o melhor em campo.

De ressalvar a boa arbitragem de Tiago Martins.

No campo disciplinar, apenas o registo de um cartão amarelo para Carlos Ponck, minutos antes do apito final, fruto de, a meio campo, ter travado a progressão de Battaglia.

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta