Nelson Oliveira esfria a relação com o treinador

No passado sábado, no jogo da primeira jornada da segunda divisão inglesa, o Fulham recebeu o Norwich City (clube onde milita Nelson Oliveira), tendo o português, estabelecido o golo do empate. A forma como comemorou o golo, está a esfriar a relação com o treinador.

O ponta de lança luso, começou o encontro sentado no banco de suplentes, chamado a entrar aos 65′, o internacional português, correspondeu ao pretendido e apontou o golo da igualdade que se viria a manter até aos 90′. O cerne da quezília, está na forma efusiva como este, comemorou o golo. O jogador de Barcelos, tirou a camisola e em frente ao treinador, apontou para o seu nome, dando a entender que o lugar dele, seria no onze inicial e não no banco, como acontecera nesse jogo. No momento, o mister Daniel Farke, desvalorizou a atitude do atleta e associou tal atitude, “à emotividade típica dos jogadores portugueses”, referiu ironicamente.

Dois dias mais tarde e com os ânimos mais frios, o técnico alemão mostra outra postura, criticando o jogador.

Em entrevista ao jornal ‘Eastern Daily Press’, Farke adiantou que: “Não fiquei contente com a sua reação. Falei com ele e consigo viver com a situação. A paixão é algo normal, mas não é boa para o grupo. Não deveria estar aqui a falar da reação dele, mas sim sobre a nossa reação. O importante é o grupo e não o individual. Não é o nome que está nas costas que conta, mas sim aquele que está na frente”.

Reforçou a atitude colectiva e deixou recado: “A equipa está sempre em primeiro lugar. A minha missão é relembrar isso aos que pensam de forma diferente, sejam eles jogadores ou membros da equipa técnica. E será isso que farei”.

Recorde o momento em que Nelson Oliveira festeja o golo.

https://www.youtube.com/watch?v=nr6nB769-ig

 

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta