Benfica vence Braga e arranca forte rumo ao pentacampeonato

O SL Benfica estreou-se da melhor maneira na liga ao bater o Sporting de Braga por 3-1. Os golos encarnados foram apontados por Seferovic (14′), Jonas (30′) e Salvio (57′), com Hassan (42′) a fazer o único dos bracarenses.

Luz praticamente cheia, o Benfica chegava ao encontro motivado pela conquista da Supertaça que abafou a fraca pré-época e que veio demonstrar que a equipa está forte e habituada a vencer.

Do lado dos arsenalistas, a Liga Europa veio levantar algumas dúvidas sobre a equipa de Abel que, apesar de ter passado a eliminatória, chegava algo insegura à Luz.

Ambas as equipas entraram bem no jogo, com muita intensidade, e o Braga demonstrava que vinha à Luz tentar pontuar. Com as suas linhas subidas e a pressionar fortemente o adversário, a primeira grande oportunidade pertenceu mesmo a Vukcevic que falhou na cara de Bruno Varela. O Benfica rapidamente assumiu a posse de bola e o controlo do jogo, perante um Braga que ia explorando o contra-ataque. O golo encarnado chegou cedo na partida. Tudo bem feito, Jonas consegue ganhar espaço e na esquina da grande área tira um cruzamento genial para o segundo poste onde surge Seferovic a encostar.

Marcador inaugurado, era agora o Braga quem tentava ter mais bola, mas era o Benfica que se revelava mais perigoso. O segundo golo do clube da Luz surge com a equipa por cima do jogo e com Jonas a revelar toda a sua inteligência e classe e a aproveitar o erro de Raul Silva que praticamente assistiu o brasileiro.

O jogo continuou sempre com grande intensidade com destaque para Seferovic que, de vez em quando, ia testando Matheus, demonstrando toda a sua potência de remate.

A fechar a primeira parte, o golo bracarense acabou por aparecer num momento de desatenção da equipa do Benfica. Esgaio foge pela direita sem cobertura, flete para o centro e faz um bom passe para Hassan que, depois de deixar Jardel «nas covas», picou a bola sobre Bruno Varela. Um lance que demonstra bem as fragilidades que o Benfica tem atualmente no setor defensivo. Foi, aliás, o setor onde o Benfica sentiu mais dificuldades, o que sugere a necessidade de ida à mercado com vista a melhorar as operações mais recuadas da equipa.

Recomeçava a segunda parte com tudo em aberto. Novamente com forte intensidade dos dois lados, o Benfica continuava a ser o mais perigoso, enquanto com o Braga tentava jogar no contra-ataque e no erro do adversário. Aos 52′ minutos, o terceiro dos encarnados esteve perto, mas Raul Silva tirou “o pão da boca” de Seferovic. Logo a seguir, golo anulado a Hassan com o video-árbitro a ser chamado. Passados nem 5 minutos, o Benfica aumenta a sua vantagem. Jonas abre em Cervi, este cruza tenso com a bola a desviar num defesa permitindo a Salvio confirmar o inevitável em cima da linha de golo.

A partir da meia-hora final, o jogo foi morrendo e foi perdendo toda a sua pujança. Ambas as formações ainda tiveram as suas oportunidades mas a vitória não parecia fugir à equipa orientada por Rui Vitória. Destaque, sem dúvida, para Seferovic que não desapontou na sua estreia, marcou e mostrou aos adeptos todo o seu poder e qualidade.

Nota ainda para a estreia de Diogo Gonçalves que entrou já em tempo de compensação para o lugar de Cervi.

Triunfo seguro do Benfica no arranque da liga 2017/2018 e na busca do tão desejado pentacampeonato.

Ricardo Oliveira

Oriundo da mesma terra do melhor jogador do mundo, a paixão pelo futebol não podia ser maior. Licenciado em Ciências da Comunicação na FCSH, gosta de escrever e está sempre de braços abertos a novos projetos.

Deixe uma resposta