Rio Ave vence Portimonense e assume liderança do campeonato

O Rio Ave é o líder do campeonato à condição. A vitória conquistada na recepção ao Portimonense por duas bolas sem resposta, permite ao clube de Vila do Conde, manter a invencibilidade na Liga.

Nos primeiros 45′ o conjunto de Miguel Cardoso, entrou melhor e mais confiante essencialmente nos 10 minutos iniciais, ainda assim, a objetividade nem sempre esteve com os homens da casa. Por seu turno, os pupilos de Vitor Oliveira, mantinham a postura que nos têm vindo a habituar, muito organizados e a ganhar confiança com o passar do tempo, efectuando transições de ataque, bem perigosas, controlando as movimentações ofensivas dos vila condenses, criando mais oportunidades para inaugurar o marcador, com a melhor ocasião a pertencer a Wellington aos 35′ com cabeceamento a fazer embater a bola no ferro da baliza de Cassio. Miguel Cardoso, foi forçado a fazer uma substituição aos 38′, com a lesão de Lionn a fazer entrar Nadjack. Os primeiros 45′ foram marcados por um futebol parco em ocasiões de golo.

Apito para a segunda parte e… mais do mesmo, o Rio Ave entrava dominador, com um Portimonense expectante. No entanto, os verde e brancos inverteram a falta de assertividade da primeira parte e conseguiram materializar as oportunidades dadas, pelos algarvios. Aos 51′, Oscar Barreto inaugura o marcador no Estádio dos Arcos, com um excelente remate à entrada da área e com a direcção certa, estreia-se a marcar na Liga.

Dora em diante, o encontro fica mais homogéneo com as duas equipas a procurarem o golo e justificarem ao publico, a sua presença. A equipa de Portimão, tentava o empate enquanto que, os homens da casa, aliavam a objectividade à finalização. O reforço vindo de Alvalade Francisco Geraldes, num lance rápido de transição, aos 67′, transporta a bola e lança Nuno Ribeiro que assiste Guedes, limitando-se a fazer o mais fácil, colocar a bola dentro da baliza, dilatando o resultado que se manteria até final. Guedes já havia marcado na ultima jornada, assume o segundo tento da sua conta pessoal em jogos da presente Liga.

Ao jeito do que nos habituou Vítor Oliveira, os seus homens mesmo em desvantagem por duas bolas, nunca assumiram a derrota como um resultado possível e iam pautando o seu esquema de jogo com transições rápidas e procurando ir atras do prejuízo. Decorria o minuto 73, quando o avançado Fabricio, remata forte ao ferro da baliza defendida por Cássio. Os dois golos de vantagem permitiam aos homens da casa, pautar por um futebol mais calculista e com menos velocidade, limitando-se a gerir posse de bola. A formação da casa, fazia-se valer da qualidade individual em detrimento de um conjunto algarvio esforçado e que, deixou mais uma vez, excelentes referências para fazer uma temporada tranquila, fruto da coesão do plantel e da sapiência do seu técnico, Vítor Oliveira.

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta