Fiorentina cilindra o frágil Verona com Gil Dias a inscrever o seu nome, na lista dos marcadores

A Fiorentina esta época ainda não havia somado qualquer ponto. Hoje a contar para a terceira jornada da Serie A, recuperaram a dignidade e reputação com uma expressiva vitória no terreno do Verona por cinco golos sem resposta.

Os golos tiveram a assinatura de: Simeone, Thereau, Astori, Veretout e do internacional português Gil Dias, que fechou a contagem.

A Fiorentina entrou em campo, pressionada pela obrigatoriedade de vencer e até mesmo convencer, sabendo disso, cedo trataram de o fazer e com menos de dois minutos, Benassi arrancou pelo meio, arriscou de fora da área e Nicolas com defesa incompleta, permite a recarga de Simeone que fez o mais fácil, empurrar para dentro da baliza.

Aos 9’, Chiesa foi derrubado na área e o árbitro apontou para a marca de pontapé de penalti. O estreante Thereau, converteu com êxito e aumentou para dois golos de vantagem. Com muita posse de bola, a Fiorentina dominou um frágil e abalado Verona, que dava muitos espaços para a criação de mais chances dos visitantes.

Decorria o minuto 15 e Simeone, assistido por Chiesa dentro da área, remata cruzado, rente à trave do Verona. Nove minutos depois do potente remate, a formação “viola”, após pontapé de canto de Veretout, faz com que Simeone raspe na primeira trave e Astori aparecendo no meio da área, completa para golo, ampliando para três.

O guardião do Verona também teve hipótese de brilhar, num contra-ataque rápido, Simeone lançou Chiesa, que arrancou para a cara do golo mas Nicolas com excelente defesa, travou aquele que seria o quarto. A equipa da casa só aos 28’ deu ares de sua graça com Fares a ganhar na disputa com Gaspar, arrancando pela esquerda e assistindo Pazzini, que rematava colocado por cima da baliza.

O Verona voltou para o segundo tempo com duas alterações, Fabio Pecchia tentava assim, mudar o rumo do jogo dando mais dinâmica a seus homens. No entanto, a Fiorentina limitou-se a gerir o jogo com toda a tranquilidade.

No minuto 62, Chiesa foi derrubado por Zuculini na entrada da área e o árbitro marcava a falta. Veretout executou de forma magistral ao ângulo de Nicolas para fazer 4 a 0.

O jogo só tinha um sentido…. A Fiorentica a atacar e a mostrar “fome” de golos.

Quase ao cair do pano, um golo “made by Portugal” com Bruno Gaspar a avançar pela direita e a abriu para Gil Dias (entrou aos 71′), que invadiu a area e com muita classe, faz a bola passar por baixo das pernas de Nicolas.

O internacional portugûes, trancava o marcador nos cinco golos sem resposta

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta