Taça de Portugal: Furacão Clemente substitui Ophelia e tomba frágil Belenenses

O CF Os Belenenses foi eliminado esta tarde no terreno dos açorianos do Santa Clara, com o marcador a pautar-se pela vantagem mínima (2×1).

Apesar de teoricamente mais acessíveis, os insulares inauguraram o marcador aos 41′ por intermédio de Fernando Andrade, resultado que fechara o primeiro tempo. O golo aparecera no pior momento do Santa Clara mas traduz justiça face aos 45′ iniciais.  Na entrada para a etapa complementar, os pupilos de Domingos Paciência mostraram vontade de inverter a situação e é André Sousa, que aos 51′ relançara a esperança dos azuis do Restelo. O Belenenses esteve mais pressionante mas sem conseguir materializar as oportunidades.

Quando já se fazia soar o encaminhar do jogo para prolongamento, Minhoca com arte, senta o adversário na direita e assistira Clemente, que evita mais 30′ de jogo e desfaz a igualdade no marcador aos 88′. Os homens comandados por Carlos Pinto, recebem a insígnia de “tomba gigantes” e passam à fase seguinte.

Domingos avançara que durante a semana irá analisar e corrigir o que de menos bem foi feito na partida de hoje nos Açores: “Quando se ganha, trabalha-se melhor, quando se perde há que analisar o que correu menos bem”.

O mister derrotado valorizou ainda o adversário: “Sabemos que é uma competição diferente do campeonato, há um sorteio, calhou-nos um adversário difícil, num campo difícil, com vento. Agora há que pensar no campeonato, corrigindo o que menos bem fizemos aqui.”

 

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta