Filmagem mostra roubo de carro do guarda-redes do Botafogo, no Rio de Janeiro

O guarda-redes Jefferson, do Botafogo, passou por um susto na manhã de domingo (22) enquanto se dirigia ao treino da sua equipa no estádio Nilton Santos — também conhecido como Engenhão, que sediou as provas de atletismo durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Às 7:49 da manhã, um carro prata bloqueou a passagem do veículo de Jefferson numa rua do bairro Novo Engenho, na parte norte da cidade. Três homens desceram e renderam o guarda-redes, que se ajoelhou no passeio e viu o seu carro ser levado. Pelo menos um dos assaltantes estava armado.

O atleta foi dispensado dos treinos e contou com o apoio da direção do Botafogo para apresentar queixa na polícia. O carro foi recuperado horas depois na comunidade da Fazendinha, também na região norte do Rio de Janeiro.

O guarda-redes não sofreu nenhuma agressão física e, no dia seguinte, foi convocado para a partida contra o Corinthians, jogo a contar para o  “Brasileirão”. O Botafogo venceu os líderes por 2-1 e mantém assim a melhor campanha do segundo turno do torneio.

O roubo foi filmado por câmeras de um circuito interno de segurança na rua do incidente, e pode ser visto aqui.

A região onde aconteceu o roubo é afastada das zonas mais turísticas da cidade, ao sul. Desde o fim dos Jogos Olímpico e Paralímpicos, a cidade do Rio de Janeiro sofre com a crise econômica e com o corte de verbas para investimentos sociais. Ainda assim, a segurança é uma das áreas que mais recebe dinheiro público.

O governo federal prometeu, no início de agosto, ajudar com o investimento em programas de inclusão social como parte de um projeto para melhorar a segurança da cidade.

Rafael Almeida

Rafael é brasileiro e acompanha futebol há tanto tempo que nem se lembra. Se interessa também pela política do esporte e pelas suas dimensões socio-culturais. É formado em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo e atualmente estuda jornalismo, sendo também parte da equipe de um jornal digital no Brasil, onde escreve sobre política internacional.

Deixe uma resposta