Rui Patrício e Bas Dost colocam os leões na liderança provisoria da Liga

O Sporting foi ontem a Vila do Conde vencer o Rio Ave, pela vantagem mínima, com um golo solitário apontado por Bas Dost ao minuto 85.

Rui Patrício esteve em plano de destaque com excelentes intervenções a negarem o golo dos pupilos de Miguel Cardoso.

Jorge Jesus fez entrar o mesmo onze que havia goleado o GD Chaves na jornada anterior, mas a postura atacante com que o Rio Ave entrou no jogo, não permitiu aos leões, assumirem as rédeas da partida. Os visitados montaram uma estratégia ofensiva eficaz e sempre que progrediam em transição ofensiva, faziam-no com critério e sempre que chegavam à entrada da área, rematavam de forma desinibida.

Os vila-condenses tiveram nos pés de João Novais, o organizador de jogo, foi ele quem criou grande parte das iniciativas da equipa, habitualmente finalizadas por Rúben Ribeiro, Barreto ou Guedes.

O conjunto leonino estava apático sem grande atitude pró-ativa perante um Rio Ave que sempre que oportuno, rematava rumo à conquista do golo. O leão sem garras afiadas, ainda mais combalido se viu quendo Mathie teve de sair forçado por lesão e deu lugar a André Pinto. Na frente de ataque, o argentino Acuña foi o elemento em destaque e por pouco não viu o seu remate encontrar o destino do golo aos 32′. No minuto seguinte, os vila-condenses responderam com o médio João Novais, a atirar forte de cabeça mas Rui Patrício, voou para uma defesa espetacular, evitando o primeiro golo do encontro.

Assistimos a uma primeira parte morna com um Sporting muito reactivo, sem capacidade de construir e concretizar. O Rio Ave terminou com mais posse de bola e mais rematador.

O meio-campo não esteve a funcionar da melhor forma e Jesus viu-se obrigado a tirar Daniel Podence, tendo colocado Battaglia ao intervalo.

No regresso para a etapa complementar, são os homens da casa a darem o primeiro sinal de perigo aos 48′ num potente remate de Guedes a permitir mais uma enorme defesa do guardião do Sporting. Com o evoluir do relógio, o ímpeto atacante dos homens de Vila do Conde, diminui de intensidade e o Sporting aproveitou e fora criando mais oportunidades. Aos 69′, Bruno Fernandes viu o seu golo ser anulado correctamente pelo recurso ao sistema vídeo-árbitro, que contrariou a anterior decisão de Jorge Sousa mas efectivamente, o médio dos leões, estava em posição de fora de jogo.

O jogo ficou mais equilibrado e disputado ainda que, sem grandes lances a importunarem a baliza de Cássio. Aos 84′, o recém entrado Nuno Santos, obrigou o guarda redes leonino a salvar a equipa com uma defesa apertada em que o numero um do Sporting, deixara a bola à mercê da recarga de Guedes que fez o mais difícil, falhar o golo.

E como quem não marca, arrisca-se a sofrer, o golo dos homens de Alvalades surgiu no minuto seguinte (85′), com Battaglia na esquerda depois de assistido por Acuña, cruzou milimetricamente para a cabeça de Bas Dost que dentro da área, gelou Vila do Conde com o golo.

Os homens da casa aos 90′ estiveram perto do empate com cabeceamento nas alturas do avançado Guedes, valeu mais uma eximia defesa de Rui Patrício.

De acordo com os dados oficiais da Liga, o Rio Ave rematou 22 vezes contra as seis do Sporting. Os vilacondenses tiveram 59% de posse de bola, enquanto os leões somaram 41%. A equipa rioavista dominou, até, nos pontapés de canto (8-3). No entanto, foi o Sporting quem ganhou o jogo e bem pode agradecer a três pilares: Rui Patrício, Bas Dost e a ineficácia ofensiva do Rio Ave.

Com esta vitória o Sporting assume a liderança do campeonato, à condição, com mais um ponto do que o FC Porto que joga hoje frente ao Boavista.

 

 

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta