FC Porto assume liderança da Liga com goleada sobre um resistente Boavista

A décima jornada da LIGA NOS impunha um Derby na cidade invicta. A deslocação do FC Porto ao Estádio do Bessa, acabou por sorrir aos homens de Sérgio Conceição que cimentaram a liderança na Liga com a vitória frente ao Boavista FC,  por três golos sem resposta.

A diferença no marcador não espelha os 90′ de jogo, em que o equilíbrio fora premente até aos 60′, altura em que os visitantes começaram a crescer na partida, mostrando mais pendor ofensivo. A entrada de André André  com alteração por Corona, trouxe um FC Porto mais agressivo nm triunfo suadíssimo, alcançado com fato de macaco vestido.

Os pupilos de Jorge Simão tudo fizeram para que este não fosse o resultado, sempre com muita intensidade nos duelos individuais, tendo o estreante Yusupha Njie, sido uma bela surpresa que muito contribuiu, com a sua irreverência e qualidade. Nos primeiros 45′ os homens do Bessa, estiveram sempre desinibidos e dando conta do recado, não permitindo aos visitantes grandes veleidades.

No regresso para a etapa complementar, os azuis e brancos, cedo mostraram que vinham com a asa ferida do dragão e rapidamente impuseram a sua chama. Aos 50′ Brahimi tocou de primeira um cruzamento de Tecatito e Aboubakar, sem contemplações, inaugurou o marcador.

Os homens de Sérgio Conceição, davam sinais de que, ser líder exige mais que o que haviam feito na primeira parte e começavam a empurrar o Boavista, sem dar grande espaço a que o adversário construísse o seu jogo.

Dora em diante, assistimos a um FC Porto mais ofensivo e aos 80′, assistência de Herrera, permite a Marega abanar as redes da baliza adversária e tranquilizar as hostes azuis e brancas.

André André que havia entrado aos 71′ veio dar mais intensidade ao FC Porto e é o internacional português, que faz a assistência para Brahimi fechar a contagem aos 86′.

O Boavista não merecia tão pesada derrota mas o FC Porto justificou e bem, o porquê de ser o líder e ter o melhor ataque do campeonato.

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta