Está definida a final da Copa Libertadores e há um Brasil x Argentina

As partidas da segunda mão das meias finais da Copa Libertadores da América aconteceram a meio desta semana e colocaram um já esperado Brasil contra Argentina para definir o campeão.

Mesmo perdendo em casa por 1-0, os brasileiros do Grêmio garantiram a vaga na grande decisão nesta quarta-feira (1). Na partida de ida, o Grêmio já havia garantido larga vantagem ao vencer os equatorianos do Barcelona de Guayaquil por 3-0. No agregado, 3-1 para os tricolores do Rio Grande do Sul e a chance de conquistar a terceira Copa da sua história.

Atletas do Grêmio comemoram vaga na final

Um dia antes, uma das partidas mais emocionantes desta edição da Libertadores levou os argentinos do Lanús à final. Depois de perder a primeira partida por 1-0 contra o tradicional River Plate, a segunda partida da meia-final começou com um 2-0 para os “Millionarios”, que praticamente garantia o gigante de Buenos Aires em mais uma final.

Em um roteiro inesperado, o Lanús –também conhecido como “Granate” pelas suas cores branco e grená– conseguiu a reação, virou o placard e venceu a partida por 4-2. Agregado de 4-3 e a chance da pequena equipe do bairro de Lanús, em Buenos Aires, conquistar a Libertadores pela primeira vez em sua história centenária.

Guarda redes do Lanús comemora classificação emocionante

As partidas finais acontecem em um sistema de ida e volta, assim como todas as outras fases eliminatórias da competição, e estão marcadas para os dias 22 e 29 de novembro.

A definição dos mandos de campo acontece baseada na campanha de cada equipe ao longo de toda a competição. Por isso, o Lanús terá a vantagem de definir o título em casa, com o apoio de seus adeptos.

A edição de 2017 é a penúltima a contar com este sistema de ida e volta nas finais. A Conmebol já definiu que a partir de 2019 a Copa Libertadores adotará o mesmo modelo da Champions League, com apenas uma partida final em campo neutro.

A decisão foi vista como controversa por grande parte dos adeptos. Isso porque a América do Sul é um continente muito mais extenso que a Europa e com uma infraestrutura de turismo e transporte bem menos desenvolvida. Assim, é muito mais difícil para os adeptos sul-americanos viajarem para assistir sua equipe na final do torneio do que para os europeus.

O vencedor da disputa entre Grêmio e Lanús ganha a vaga da Conmebol para a disputa do Mundial de Clubes da FIFA, que acontece entre 6 e 16 de dezembro nos Emirados Árabes Unidos. A expectativa é que o campeão sul-americano enfrente o poderoso Real Madrid, do melhor do mundo Cristiano Ronaldo, na final.

Rafael Almeida

Rafael é brasileiro e acompanha futebol há tanto tempo que nem se lembra. Se interessa também pela política do esporte e pelas suas dimensões socio-culturais. É formado em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo e atualmente estuda jornalismo, sendo também parte da equipe de um jornal digital no Brasil, onde escreve sobre política internacional.

Deixe uma resposta