Vantagem folgada já não se verificava desde 2013

Após encerrada a 11.ª jornada da Liga NOS 2017/18, o FC Porto encontra-se com quatro pontos de vantagem para o 2.º classificado, o Sporting, algo que no Dragão não sucedia há quatro anos.

Desde 2013 que os azuis e brancos não conseguiam uma vantagem tão folgada na frente do campeonato. Na última vez, porém, a vantagem não durou, esfumando-se rapidamente após conseguida.

A 27 de outubro de 2013, em jogo a contar para a 8ª jornada, o Porto (orientado por Paulo Fonseca) recebeu o Sporting com a possibilidade de aumentar a vantagem na frente para cinco pontos. E não falhou. Os golos de Josué, de grande penalidade, Danilo e Lucho González perfizeram o triunfo por 3-1. William Carvalho marcou o único tento dos leões.

 

 

Era a melhor fase de Paulo Fonseca no FC Porto. No entanto, a vantagem conseguida foi sol de pouca dura, e viria a diluir-se em três jornadas. Na ronda seguinte, empate frente ao Belenenses (1-1), seguido de nova igualdade, em casa, perante o Nacional (1-1). Com este ciclo de resultados, os cinco pontos passaram para três e depois para apenas um, uma vez que Sporting e Benfica, não perderam pontos nestas duas jornadas.

Veio depois a deslocação a Coimbra e a derrota com a Académica por 1-0. O FC Porto caiu para o terceiro lugar e nunca mais voltou a ocupar o pódio e o Benfica sagrou-se campeão nessa temporada (o primeiro do tetracampeonato).

Do plantel que venceu o Sporting naquela noite de outubro restam Herrera (titular nesse duelo) e Ricardo Pereira (suplente na altura). Fabiano Freitas, também esteve no banco e integra os quadros portistas, mas afastado dos relvados com uma longa paragem por lesão.

Sérgio Conceição tem agora de capitalizar os quatro pontos de vantagem e os aproveitar. Porém, há uma certeza, por força do calendário, o FC Porto chegará a dezembro na liderança isolada do campeonato. De resto, o plantel azul e branco, terá que continuar a lutar no relvado pela liderança isolada.

André Fernandes

Licenciado em Ciências da Comunicação pela FCSH/NOVA. Madeirense, adepto de futebol e da escrita, marcar golos na vida e chegar o mais longe possível é um dos meus objetivos.

Deixe uma resposta