28 estreias promovidas por Fernando Santos em 45 jogos

Fernando Santos promoveu, até ao momento, 28 estreias de jogadores na Seleção Nacional desde que assumiu o comando, há sensivelmente três anos, a 11 de outubro de 2014. Quatro destas 28 estreias, deram-se no último jogo realizado, frente à Arábia Saudita, em Viseu, que Portugal venceu por 3-0. Kévin Rodrigues, Edgar Ié, Bruno Fernandes e Bruma foram os últimos quatro a receber a confiança de Fernando Santos

Este número, pode ser brevemente aumentado. O selecionador nacional conta ainda com quatro jogadores sem qualquer internacionalização para o confronto de terça-feira, em Leiria, frente aos EUA. José Sá (FC Porto), Ricardo Ferreira (SC Braga), Rony Lopes (Mónaco) e Gonçalo Paciência (Vitória FC), constam da lista de espera para se estrearem pela seleção principal.

Como referiu, uma vez, Fernando Santos:

“Com o trabalho que tem vindo ser desenvolvido no futebol português ao nível da formação, quer a nível de clubes, quer na seleção, é natural que apareçam mais jogadores com qualidade. Isso para o selecionador é sempre positivo porque tem mais dores de cabeça e ainda bem”

A renovação que começou em 2014, de forma suave, com apenas quatro estreias, com Cédric Soares, João Mário e Adrien Silva a merecerem a oportunidade de vestirem a camisola das quinas, logo no primeiro jogo, num particular em que França derrotou Portugal por 2-1.

Até ao final de 2014, entraram ainda para o grupo Raphäel Guerreiro, José Fonte e Tiago Gomes. Deste lote, apenas Tiago Gomes deixou de merecer a confiança do técnico.

Em 2015, com cinco jogos de qualificação para o Euro 2016 e uns tantos jogos particulares, houve lugar para mais 13 estreias. Foi neste período que surgiram alguns dos jogadores que costumam figurar das escolhas do engenheiro, como são os casos de Anthony Lopes, Bernardo Silva e Danilo Pereira.

No ano de 2016, ano do Europeu, deram-se apenas quatro estreias num total de 17 jogos, incluindo a fase final em que Portugal acabou por cobrir-se de glória em Paris. Nestes quatro novos nomes, apenas Renato Sanches entrou nos 23 eleitos para a competição que Portugal iria alcançar um feito inédito. Contudo, João Cancelo, Gelson Martins e André Silva haveriam de vir a figurar em convocatórias posteriores.

Já no presente ano, Fernando Santos promoveu mais cinco estreias nos 14 jogos realizados. Além dos quatro já referidos no jogo com a Arábia Saudita, Marafona também se estreou na baliza de Portugal, num particular, realizado no Estádio dos Barreiros, que Portugal perdeu frente à Suécia (2-3).

O jogo da passada sexta-feira assinalou o regresso de Manuel Fernandes que não era convocado desde 29 de fevereiro de 2012. Cinco anos depois, o experiente médio do Lokomotiv Moscovo foi titular e abriu caminho para o triunfo de Portugal com o primeiro golo do jogo. Uma chamada que reforça a ideia que, com Fernando Santos, que já tinha recuperado Ricardo Quaresma, Danny, Ricardo Carvalho, Tiago e Bosingwa, não há proscritos na seleção.

Com o jogo, frente aos EUA, para fechar 2017, existe a possibilidade de mais quatro estreias. Se tal suceder, o número de jogadores que se estrearam com Fernando Santos ao leme pode ir além dos 30, num período de 3 anos.

2014: 6 estreias em 4 jogos

– Cédric Soares – França-Portugal, 2-1 (particular), 11 de outubro de 2014

– João Mário – França-Portugal, 2-1 (particular), 11 de outubro de 2014

– Adrien Silva – França-Portugal, 2-1 (particular), 11 de outubro de 2014

– Raphäel Guerreiro – Portugal-Arménia, 1-0 (qualificação para o Euro 2016), 14 de novembro de 2014

– José Fonte – Portugal-Argentina, 1-0 (particular), 18 de novembro de 2014

– Tiago Gomes [Portugal-Argentina, 1-0 (particular), 18 de novembro de 2014

2015: 13 estreias em 10 jogos

-Anthony Lopes – Portugal-Cabo Verde, 0-2 (particular), 31 de março de 2015

-Paulo Oliveira – Portugal-Cabo Verde, 0-2 (particular), 31 de março de 2015

-André Pinto – Portugal-Cabo Verde, 0-2 (particular), 31 de março de 2015

– André André – Portugal-Cabo Verde, 0-2 (particular), 31 de março de 2015

– Bernardo Silva – Portugal-Cabo Verde, 0-2 (particular), 31 de março de 2015

– Danilo Pereira – Portugal-Cabo Verde, 0-2 (particular), 31 de março de 2015

– Ukra – Portugal-Cabo Verde, 0-2 (particular), 31 de março de 2015

– Daniel Carriço – Portugal-Itália, 1-0 (particular), 16 de junho de 2015

– Nélson Semedo – Sérvia-Portugal, 1-2 (qualificação para o Euro 2016), 11 de outubro de 2015

– Gonçalo Guedes – Portugal-Rússia, 0-1 (particular), 14 de novembro de 2015

– Ricardo Pereira – Portugal-Rússia, 0-1 (particular), 14 de novembro de 2015

– Lucas João – Portugal-Rússia, 0-1 (particular), 14 de novembro de 2015

– Rúben Neves – Portugal-Rússia, 0-1 (particular), 14 de novembro de 2015

2016: 4 estreias em 17 jogos

– Renato Sanches – Portugal-Bulgária, 0-1 (particular), 25 de março de 2016

– João Cancelo – Portugal-Gibraltar, 5-0 (particular), 1 de setembro de 2016

– André Silva – Portugal-Gibraltar, 5-0 (particular), 1 de setembro de 2016

– Gelson Martins – Portugal-Andorra, 6-0 (qualificação Mundial 2018), 7 de outubro de 2016

2017: 5 estreias em 14 jogos

– Marafona – Portugal-Suécia, 2-3 (particular), 28 de março de 2017

– Kévin Rodrigues – Portugal-Arábia Saudita, 3-0 (particular), 10 de novembro de 2017

– Edgar Ié – Portugal-Arábia Saudita, 3-0 (particular), 10 de novembro de 2017

– Bruno Fernandes – Portugal-Arábia Saudita, 3-0 (particular), 10 de novembro de 2017

– Bruma – Portugal-Arábia Saudita, 3-0 (particular), 10 de novembro de 2017

Total: 28 estreias em 45 jogos

André Fernandes

Licenciado em Ciências da Comunicação pela FCSH/NOVA. Madeirense, adepto de futebol e da escrita, marcar golos na vida e chegar o mais longe possível é um dos meus objetivos.

Deixe uma resposta