Neymar: “Revejo-me muito no Ronaldo”

Os oitavos de final da Liga dos Campeões estão cada vez mais próximos, e um dos jogos mais antecipados é o PSG -Real Madrid. A estrela da formação parisiense, Neymar, concedeu uma entrevista ao jornal espanhol AS em que fez a antevisão da partida, falou de Cristiano Ronaldo e dos rumores que o ligam ao Real Madrid.

O internacional brasileiro considera uma “honra” poder defrontar Cristiano Ronaldo no dia 14 do próximo mês, a contar para a Liga dos Campeões. “Respeito bastante o Cristiano pelo que fez no futebol, revejo-me muito nele. Está há dez anos no topo com o Messi”, partilhou, sem deixar de referir que o Real Madrid é mais do que o craque português, tendo “muitos jogadores de qualidade”.

Neymar tem sido um dos principais nomes indicados como possíveis reforços dessa seleção de jogadores, mas o jogador mais caro do mundo afirmou estar “tranquilo no PSG”, sendo que todos esses rumores não passam de “especulação”. “Estou contente com os colegas. Estou satisfeito com os golos e as exibições. Estou aqui para fazer história, mas há de sempre existir especulação. Em todas as janelas de transferências existe sempre algo com o meu nome. O que é que posso fazer?”, acrescentou.

Ainda assim, o tempo de Neymar na equipa francesa tem sido marcado por uma rivalidade com Edinson Cavani que já levou o brasileiro a ser assobiado pelos adeptos do PSG. Sobre esse episódio, Neymar afirmou ter ficar aborrecido, mas lembrou que “a vida de um jogador é assim… ser vaiado um dia e aplaudido no outro“.

“O treinador decidiu que seria eu a bater os penáltis e não existiu qualquer polémica entre nós. Claro que sabia que o Cavani estava à beira de se tornar o melhor marcador da história do PSG. Até torci para que ele ultrapassasse o recorde que partilhava com o Ibrahimovic, o que acabou por se virificar”, disse.

“Fico muito contente por ele e vou continuar a tentar ajudá-lo em cada jogo. Espero que continue a marcar muitos mais golos pelo PSG”, concluiu.

O avançado, de 25 anos, é frequentemente apontado como o herdeiro ao trono de melhor do mundo, há cerca de uma década partilhado por Messi e Ronaldo. Quando questionado sobre o maior galardão individual do futebol, Neymar confessou que “antes de ser o melhor do Mundo quero conquistar a Ligue 1, a Taça da Liga, a Taça de França e a Champions. Foi para isso que vim para aqui! Os prémios individuais surgirão depois com naturalidade…”.

 

 

Francisca Tinoco

Aluna do segundo ano da licenciatura de Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa, amante do futebol e do desporto e sonhando em poder fazer do jornalismo desportivo a minha vida.

Deixe uma resposta