Leon Bailey | A estrela jamaicana em ascensão

Quem é Leon Bailey? De certeza que este nome é pouco familiar ou até mesmo completamente desconhecido para a maioria dos amantes de futebol portugueses, mas a verdade é que este jovem jamaicano está a surpreender na Alemanha e já provou que veio para ficar.

Leon Bailey representa atualmente o Bayer Leverkusen, sendo já uma figura importante na equipa apesar da sua tenra idade. O “Bolt da Bundesliga”, como é conhecido na Alemanha, devido ao facto de ser conterrâneo de Usain Bolt mas sobretudo pela sua incrível rapidez e aceleração. O jamaicano tem literalmente aterrorizado as defensivas contrárias na sua época de afirmação no futebol europeu e os números falam por si.

O jovem tem uma história algo semelhante à de Leonel Messi, abandonando a sua casa à procura de oportunidades na Europa.

Com apenas 13 anos, mudou-se da sua terra natal, Kingston na Jamaica, para a Europa. Bailey veio com o pai e com o irmão numa tentativa de singrar no velho continente, não tendo muito sucesso. No entanto, na Bélgica, o KRC  Genk concedeu uma oportunidade para o jamaicano mostrar o que valia e este agarrou-a firmemente. Mesmo tendo superado as expectativas do clube e até recebido uma proposta para ingressar na academia, problemas com a lei belga acerca do registo de menores obrigou o jovem a regressar à América.

Apesar das adversidades, Craig Butler, pai adotivo de Bailey, não desistiu e entrou em contacto com inúmeros clubes na tentativa de assegurar o futuro dos filhos na Europa. Ainda que grandes colossos europeus, como por exemplo o Ajax, tenham tentado contratar o jovem, mais uma vez as leis sobre o registo de menores foram um impedimento. O extremo teve de se ‘contentar’ com as camadas jovens de um modesto clube eslovaco, AS Trenčín, onde esteve durante dois anos.

O interesse do KRC Genk nunca desapareceu e em 2015 finalmente conseguiu o jogador. Seria o verdadeiro começo da carreira de Leon Bailey. Na sua época de estreia pelos belgas, o jamaicano conseguiu marcar sete golos e fazer 11 assistências, valendo-lhe o prémio de jogador jovem do ano na Bélgica. Na época seguinte, deixou a sua marca na Liga Europa, marcando o melhor golo da competição pouco antes de se mudar para a Alemanha numa transferência milionária. O Bayer Leverkusen pagou cerca de 20 milhões de euros pelo jogador no último dia de transferências em Janeiro de 2017, assegurando os serviços do prodígio durante os cinco anos seguintes.

Na Alemanha não se impôs de imediato. Fez dez jogos na segunda metade da temporada 2016/17, mas explodiu de vez em 2017/18. Conta já com dez golos e cinco assistências em 19 jogos em todas as competições esta época, sendo titular habitual da ‘Die Werkself’.

 

 

Com tanta qualidade e grandes exibições, parece que o único problema sério que Bailey tem de enfrentar é por quem jogar a nível internacional. O extremo representou a Jamaica nos escalões inferiores e foi uma vez internacional pela seleção sub-23 do mesmo país. Porém, ainda não tem uma única internacionalização como sénior, não pela falta de interesse do país caribenho. Ele disse recentemente que o país pelo qual vai jogar ainda está em aberto, querendo-se focar apenas no clube. Certo é que Bailey apenas pode jogar pela Jamaica ou por Malta, mas fontes próximas do jogador afirmam que este é elegível para jogar por Inglaterra.

PS: Mais uma prova do enorme talento do jovem foi a sua exibição no último fim-de-semana contra o Mainz. Com o jogo empatado a abrir a segunda parte, Bailey recebeu a bola na direita fora de área e desferiu um remate que só parou nas redes adversárias.

Tiago Cruz

Estudante do segundo ano do curso de Línguas Aplicadas da Universidade do Minho. Sou o Tiago Ferreira, ambicioso e sempre à procura de novos projetos. Escrever é uma das minhas paixões.

Deixe uma resposta