Duelo de grandes da Liga Inglesa com final “de loucos”

Foi dia de jogo entre dois grandes da Liga Inglesa. Liverpool e Tottenham, separados na tabela por uns meros dois pontos, terminaram a partida deste sábado em Anfield empatados a duas bolas, mas não sem antes fazerem os respetivos adeptos sofrer… até ao último segundo.

A primeira parte estrearam-na os Reds, com um golo de Salah logo aos 3 minutos depois de um erro clamoroso de Eric Dier quando tentava atrasar a bola para o colega de equipa. As tentativas dos Spurs de virar o resultado foram frustradas por um Liverpool atento, sempre bem posicionado nos momentos defensivos, e perigoso nos contra-ataques.

Na segunda parte, a história foi outra. A formação londrina saiu a matar, finalmente encontrando espaço entre as linhas do adversário e ameaçando o empate com várias oportunidades flagrantes. No entanto, o resultado só foi nivelado aos 80 minutos por um autêntico “tiro” de meia-distância de Victor Wanyama.

Com o 1-1 no marcador, ambas as equipas deixaram as precauções ao vento e apostaram tudo na vitória. Aos 87 minutos, o Tottenham teve os 3 pontos nos pés de Harry Kane que, depois de ser derrubado por Loris Karius na grande área, conquistou um penalti que acabou por falhar. Os adeptos do Liverpool diriam que justiça havia sido feita, uma vez que a decisão do árbitro na marcação da penalidade máxima ficou envolta em polémica, já que o número 10 dos Spurs partia de posição irregular antes de sofrer a falta.

A sorte parecia estar do lado do Liverpool e com o falhanço de Kane a confiança da equipa de Jürgen Klopp conduziu-os ao 2-1 aos 91 minutos pelo suspeito do costume. Salah, numa grande jogada individual, bisava e as esperanças do Tottenham de sair de Anfield com algum ponto começavam a esgotar-se. Mas, no último minuto da partida, o Tottenham foi como que presenteado com um último suspiro e, novamente de forma bastante polémica, conquistaram um penalti. Desta vez, Kane não vacilou e aos 95 minutos resgatou a sua equipa, garantindo o empate. O seu 100º golo na Premier League.

A pressão fica, agora, sobre o atual 4º classificado do campeonato, o Chelsea, que, depois da escorregadela do Liverpool, se vencer o jogo de amanhã frente ao Watford conquista a terceira posição na tabela.

Francisca Tinoco

Aluna do segundo ano da licenciatura de Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa, amante do futebol e do desporto e sonhando em poder fazer do jornalismo desportivo a minha vida.

Deixe uma resposta