Leoas empataram com o Braga e cederam os primeiros pontos da temporada

Ontem à tarde em Alvalade, a equipa de futebol feminino do Sporting CP recebeu a visita, da sua congénere do SC Braga, em partida a contar para a 14ª Jornada da Liga Allianz. Os 4602 espectadores que marcaram presença na tarde fria que se fazia sentir, assistiram a um jogo bem disputado e muito equilibrado num empate justo que pecou pela falta de golos.

As leoas têm uma performance avassaladora em que nos treze jogos disputados, só contabilizaram vitórias, com um ataque demolidor com 59 golos apontados esta época e apenas 3 golos sofridos.

As bracarenses entraram melhor no encontro e no minuto inicial, Edite Fernandes beneficiou de uma falha defensiva das leoas e rematou forte, com a guardiã leonina, a fazer defesa apertada. As pupilas de Nuno Cristóvão numa fase inicial, iam consentido a iniciativa do jogo das adversárias e apoiavam o seu processo ofensivo pelas laterais nomeadamente, recorrendo à velocidade de Ana Borges que, aos 9′ entrou na área e colocou à prova, a qualidade da guardiã Rute Costa que cumpriu de forma eximia. A guardiã bracarense voltou a não deixar os seus créditos por mãos alheias e ao minuto 38, voltou a evitar o golo desta feita, a Ana Capeta, depois de esta, ser assistida por Ana Borges.

 

No primeiro tempo assistimos a um jogo muito calculista e muito dividido. A ponta de lança leonina não teve grande hipótese de brilhar, aparecendo sempre muito sozinha e pouco apoiada no processo de finalização. Já as orientadas de Miguel Santos, apresentaram um futebol mais consistente e mais ligado entre sectores, tendo fechado os primeiros 45′ com mais remates à baliza ainda que, menos objectivas que as leões que conseguiram apenas três remates mas só um, não criou dificuldades à guardiã Rute Costa.

No regresso do balneário, era expectável que as visitantes tomassem o controlo do jogo e fossem ao alcance da redução pontual na tabela classificativa. Ainda assim, a primeira ocasião de perigo coube às donas da casa, ao minuto 56, numa transição ofensiva a criar perigo por intermédio de um cruzamento de Ana Borges que não fora finalizado da melhor forma por Ana Capeta, tendo sobrado para Diana Silva que, se deixara antecipar pela defesa bracarense.

As leoas estavam mais ofensivas e aos 63′ , um passe magistral de Tatiana Pinto desmarcou Ana Capeta que ficara a escassos centímetros, de finalizar com êxito, não fora a excelente antecipação de Rute Costa.

Nuno Cristóvão sabia que o meio campo precisava de alguém que provocasse roturas no processo de criação e lançou aos 64′, a reforço norte americana Sharon Wojick, que rendera Ana Capeta. O segundo tempo trouxera maior domínio do Sporting e não fora a excelente exibição de Rute Costa, as leoas podiam ter feito mais que um golo.

A guardiã bracarense estava decidida em manter a sua baliza inviolável e aos 84′, num livre directo apontado pela central leonina Carol Costa, permitiu uma excelente intervenção da guardiã Rute Costa a defender em voo para canto.

Etapa complementar dominada pelo Sporting no entanto, o ultimo lance de perigo, fora das visitantes por intermédio de um livre em que, Francisca Cardoso nas alturas, levara a melhor entre a defesa leonina e cabeceara forte, levando perigo à baliza defendida por Inês Pereira.

As leoas mantém a liderança destacada com 40 pontos, mais cinco que as segundas classificadas que, com o empate de ontem em Alvalade, mantém-se a cinco pontos da formação leonina.

A equipa de arbitragem liderada per Sophia Rosa, esteve à altura do derby.

 

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta