Goleada sofrida no Restelo deixa Silas exaltado com a postura dos jogadores

O Belenenses sofreu esta tarde uma pesada derrota em cassa (2-5), diante o CD Aves. O resultado trouxe à tona, um Silas exaltado e a repensar a forma de jogar, avaliando essencialmente, a postura de alguns jogadores.

O mister dos azuis do Restelo tolerou o primeiro golo, valorizando o adversário mas não compreende as falhas sucessivas nos restantes: “O início condicionou muito, mas não foi só o início. O primeiro golo é o único que me parece uma boa jogada e um erro coletivo nosso, mas isso ainda se aceita porque o Aves teve mérito na jogada, todos os outros golos são ofertas nossas. Se o segundo pode acontecer [auto-golo de André Moreira], inclusive aos melhores do mundo, o terceiro não me parece normal. É mais uma oferta nossa. Nenhuma equipa resiste a perder duelos aéreos contra jogadores com menos 20 centímetros do que nós. O quarto golo não me parece penálti, mas fomos nós que perdemos a bola no meio-campo, à semelhança do quinto”.

Silas falou em carácter e nas perdas sucessivas de bolas, equacionando se esta seria, a melhor forma de jogar com os jogadores que tem à sua disposição: “É preciso ter caráter, ser valente, não ter medo para jogar como nós nos propusemos a fazer aqui. Hoje [domingo], como em Setúbal, não tivemos isso. Faltou-nos o caráter. Mesmo os nossos dois centrais perderam muitos duelos. Não esperávamos que os erros pudessem acontecer tantas vezes. Temos de trabalhar muito e pensar bem se esta maneira valente de jogar se pode aplicar a estes jogadores, vou analisar os jogos, repensar se, com estes jogadores, podemos jogar de maneira tão valente, arriscada. Independentemente do que fizermos, não podemos perder os duelos que perdemos hoje. Uma coisa é perder um duelo para o Bas Dost, outra é perder para o Paulo Machado ou para o Costinha”, comentou desagradado com a situação.

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta