I Liga: eis que a seis jornadas do fim há um novo líder

Vai-se aproximando o fim do campeonato português com mais uma jornada completada. Jornada essa que sorriu aos encarnados que, após o desaire do Porto e da escorregadela do Sporting, veem-se pela primeira vez este ano isolados na liderança.

Foi exatamente o Benfica quem começou a colocar pressão sobre os seus rivais depois da vitória suada frente ao Vitória de Guimarães. Uma vitória que, apesar de ter sido por dois golos de vantagem, não fez esconder a fraca exibição das águias, com mérito do Vitória que mostrou uma grande solidez de jogo. O primeiro tento surgiu à beira do intervalo, com um pénalti a ser marcado a favor do conjunto da Luz, depois de mão na bola dentro da área dos vimaranenses. Jonas não perdoou. Viria a ser o próprio brasileiro quem iria dar tranquilidade no marcador. O segundo golo acaba por aparecer num contra-ataque que parecia condenado ao fracasso, mas Jimenez com um toque repleto de classe acaba por colocar a bola em Jonas que novamente não mostrou misericórdia. O Benfica avançava para o primeiro posto à espera de Porto e Sporting. O Vitória mantém-se a meio da tabela.

Umas horas depois, eis que os leões escorregam em Braga, o que não só os deixa fora da corrida pelo título como permite a aproximação dos minhotos ao terceiro lugar. O Sporting que até foi esclarecido na primeira parte, no segundo tempo concedeu a superioridade aos minhotos que, com o golo solitário de Raul Silva, venceram a partida. Frustração para o conjunto de Alvalade que vê o título fugir. O Sporting de Braga continua na sua senda vitoriosa e está já a um ponto da equipa de Jorge Jesus.

Já só faltavam os dragões jogarem para a jornada ficar completa. A equipa de Sérgio Conceição estava obrigada a vencer depois da vitória dos encarnados, mas não o conseguiu. Mais um jogo fora, mais uma derrota para o Porto. Depois do Paços de Ferreira, foi a vez do Belenenses dar o ar da sua graça e venceu o FC Porto por 2-0. A terrível exibição de Osório, a pouca eficácia azul e branca e a inspiração de André Moreira, guardião da equipa de Belém, tornaram o jogo muito difícil para os dragões que após muito tempo deixam a liderança do campeonato. Desta feita, surge um cenário novo para o conjunto de Sérgio Conceição. O FC Porto está obrigado a vencer todos os jogos que faltam, inclusive a visita à Luz. Já o Belenenses tranquiliza a sua situação na liga ao estacionar no 11º posto.

Nas restantes partidas, destaque para a vitória do Setúbal na Vila das Aves (1-4), estando um pouco melhor no que toca à manutenção. O Aves, por outro lado, compromete cada vez mais a sua situação estando apenas a dois pontos acima da linha de água. Nesta luta, tanto o Estoril (2-0), como o Feirense (4-1) perderam com as duas equipas que neste momento vão batalhando por um eventual lugar europeu, o Rio Ave e o Marítimo respetivamente. Outra das equipas aqui metida é o Moreirense que sofreu uma derrota surpreendente frente ao Portimonense (4-3). Surpreendente porque estávamos em plenos 55 minutos e a equipa orientada por Petit vencia por 0-3. Ora em pouco mais de meia-hora, o Portimonense vira o jogo com dois penaltis já nos descontos. O conjunto de Moreira de Cónegos ainda acabou o jogo com três expulsões e no próximo jogo vai receber o Boavista que esta jornada empatou com o Tondela (1-1). Cenário nada fácil para o Moreirense. Fica a faltar um jogo e que engloba mais uma das equipas que luta para se manter na I Liga. O Paços de Ferreira recebeu e venceu o Chaves por 2-0 deixando a linha da água a 5 pontos.

Tudo muito renhido, tudo adiado para o que resta jogar deste campeonato.

A classificação da Liga NOS a seis jornadas do fim:

 

Ricardo Oliveira

Oriundo da mesma terra do melhor jogador do mundo, a paixão pelo futebol não podia ser maior. Licenciado em Ciências da Comunicação na FCSH, gosta de escrever e está sempre de braços abertos a novos projetos.

Deixe uma resposta