Dragão de fraco rugido triunfa no Jamor

Final de tarde num domingo, o Belenenses defrontava o campeão nacional FC Porto, que hoje esteve uns furos abaixo do que se esperava. Por outro lado, o Belenenses demonstrou uma boa capacidade de gestão de bola e não se guardou na defesa, tal como Silas afirmara na antevisão do jogo. A verdade é que os dragões conseguiram a vitória já depois dos 90’, numa grande penalidade marcada pelo brasileiro Alex Telles.

Nos primeiros minutos da partida, a equipa de Belém mostrou-se agressiva, sendo que o Porto mantinha a bola em sua posse, mas sem nunca provocar problemas à defensiva da Cruz de Cristo. No meio-campo portista destacava-se Sérgio Oliveira que recuperou a bola em inúmeras ocasiões, embora nem sempre fosse uma mais valia na saída de jogo da equipa nortenha.

À passagem do minuto 23, André Pereira cabeceou à trave da baliza de Muriel, sendo este o primeiro remate da equipa orientada por Sérgio Conceição. Passados 3 minutos, também de cabeça, Diogo Leite fez o primeiro do jogo, após livre batido por Alex Telles.

O Belenenses não se apavorava com as armas dos portistas e chegava-se à frente quando os seus argumentos assim o permitiam. Nos minutos finais da primeira parte, os da Cruz de Cristo superiorizaram-se à equipa visitante, embora não tivessem conseguido materializar as suas chances. A primeira metade acabava com um curto 1-0 a pender para o lado dos Dragões.

A segunda parte começava com um golo do FC Porto. Logo aos 20 segundos de jogo, mau passe de um defensor do Belenenses, que viu Otávio fintar o seu guarda-redes Muriel e finalizar certamente um dos remates mais fáceis da sua carreira.

Mas a história do jogo estava muito longe de estar acabada. O conjunto de Silas arregaçou as mangas e foi à luta, como este sempre pediu. Aos 55’ conseguiu reduzir a desvantagem, através de uma grande penalidade convertida por Fredy e 28’ volvidos chegou ao empate. Fredy novamente no lance, a cruzar para o cabeceamento de Keita. Nos minutos entre os golos dos de Belém, as oportunidades repartiram-se por ambas as equipas, mas sem importância suficiente para serem destacadas.

Já no período de compensação, o FC Porto beneficiou de um penalti por suposta mão na área e Alex Telles, que chamado à conversão, não desperdiçou, dando os 3 pontos à equipa visitante.

O Belenenses obteve a primeira derrota do campeonato, mas pôde retirar muitos apontamentos positivos deste jogo, fixando-se agora no 8º lugar.

Já o FC Porto, apesar de ter obtido a segunda vitória, precisa de apresentar mais qualidade na criação de oportunidades e a nível defensivo, isto se quiser lutar pelos seus objetivos.

João Ferreira

Um jovem apaixonado por futebol que encontrou neste projeto a essência do seu verdadeiro amor.

Deixe uma resposta