Seferovic dá a vitória ao Benfica em clássico duro

Num jogo com mais faltas do que remates, o clássico entre FC Porto e Benfica decidiu-se num remate de pé direito de Seferovic, aos 62′. Lema foi expulso e é o terceiro central benfiquista, em três jogos, a receber tal admoestação.

Cerca de 60.000 espetadores viram um clássico com mais emoção do que qualidade de jogo propriamente dita. A primeira parte teve apenas uma grande oportunidade, que ainda por cima daria num golo invalidado, pois Seferovic estava em fora-de-jogo. O suiço isolou-se, e na cara de Casillas falhou a baliza.

O Benfica entrou forte na segunda parte e as substituições reforçaram essa tendência- não só as alterações promovidas por Rui Vitória , como as de Sérgio Conceição. À chegada da hora de jogo, saiu Otávio no Porto, e entrou Rafa Silva no Benfica. Uma equipa retirava velocidade ao jogo, enquanto outra queria imprimir um maior ritmo.

Numa perda de bola na primeira fase de construção, o Porto consentiu o golo. Gabriel, que foi titular, lançou um balão na frente, que Pizzi desviou para os pés de Seferovic. Os centrais portistas não acompanharam devidamente o suiço e, desta feita, marcou golo na cara de Casillas.

A partir daí, o jogo ficou ainda mais feio e com poucas oportunidades para alterar o resultado. O FC Porto insistia em bolas paradas, mas sempre com pouco perigo, à exceção de um cabeceamento de Danilo Pereira que rasou o poste esquerdo de Odysseas. A dez minutos do fim, Lema foi expulso- em três jogos, o terceiro central encarnado a receber tal admoestação.

Nota para a primeira vitória de Rui Vitória frente ao Porto, em vinte jogos. Com este resultado, o Benfica iguala o Braga no primeiro lugar do campeonato.

David Silva

Contar a minha história é falar de futebol. Primeiro, a paixão. Depois, a prática. Em seguida, uma deslocação de 71km entre a Lourinhã e a NOVA/FCSH, onde concluí o curso de Ciências da Comunicação, em 2019. Pelo meio, nove meses de estágio memoráveis no Canal 11, na Cidade do Futebol. E por fim, a paixão. Sempre.

Deixe uma resposta