FC Porto criou as condições para levar a festa da taça a Vila Real

O Vila Real vai receber o FC Potro no seu reduto no Monte da Forca. O encontro a contar par a terceira eliminatória da taça de Portugal está agendado para a próxima sexta-feira, pelas 20h15.

Os campeões nacionais não colocaram obstáculos ao estado do tapete verde do adversário, alegando apenas que, para que o jogo se realizasse no campo dos visitados, estes não poderiam treinar no Monte da Forca até à data do jogo.

O FC Porto fez chegar ao campo do Vila Real, responsáveis pelo Estádio do Dragão para cuidarem do relvado e criarem as condições necessárias para o espectáculo da taça se realizar no Monte da Forca.

Importa referir que o clube de Pinto da Costa optou por abdicar da receita do encontro, com a contrapartida da troca de bilhetes para os seus adeptos. Saliente-se que o Vila Real tem 800 sócios e o campo destes tem capacidade para 4 mil adeptos. Os portistas devem ficar com 1200 lugares. Os bilhetes são colocados à venda amanhã e os valores variam entre os 7,5€ e os 15€.

O acordo destas negociações ainda não foram oficializadas mas o presidente do emblema que milita no campeonato distrital, Francisco Carvalho, adiantou ao jornal “Record” que: “A informação que tenho é que o FC Porto vai abdicar da sua percentagem”

O numero um do Vila Real espera um milagre desportivo: “Este vai ser o primeiro jogo da história do Vila Real a ser transmitido pela televisão e estou à espera de um milagre, porque acredito no apuramento, mas não sei qual será o valor da fatura antes das contas estarem todas apuradas”

Francisco Carvalho ainda não tem as contas fechadas: “A empresa que vai instalar os geradores e as seis torres de luz necessárias garantiu que o Monte da Forca vai ficar com uma iluminação superior à do Chaves, mas isso tem um preço elevado e depois ainda há a questão da segurança. Normalmente o Vila Real paga 150€ de polícia nos jogos em casa, mas o critério ultrapassa-me porque é um jogo de risco e já ouvi falar num corpo de 50 polícias”, concluiu.

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta