Catió Baldé abandona a selecção da Guiné-Bissau

Catió Baldé abandonou o cargo de diretor executivo da seleção de futebol da Guiné-Bissau. Em carta dirigida ao líder federativo, Manuel Lopes, Catió agradece o convite que lhe fora endereçado em 2016.

De referir que Catió Baldé, é agente de vários futebolistas africanos em Portugal e foi preponderante na projecção da seleção guineense na CAN, em que a fase final foi disputada no Gabão, sendo que, o conjunto guineense apesar de ter feito uma boa campanha, não passou da primeira fase da competição.

O conceituado agente em entrevista a um semanário de Bissau, salientou que a Guiné-Bissau tem jogadores com muito talento, mas que dificilmente evoluirá tendo em conta, os actuais dirigentes desportivos.

Catió Baldé assumiu que o futuro passa por se dedicar à instalação da academia Demba Sanó, onde terá a responsabilidade de formar jogadores guineenses para o futebol europeu.

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....

Deixe uma resposta