FC Porto vence em Moscovo e segue isolado na liderança do grupo D

O FC Porto deu esta quarta-feira (24) um passo importante para garantir a passagem aos oitavos de final da Liga dos Campeões. Os dragões foram a Moscovo vencer o Lokomotiv por 1-3, com golos de Marega, Herrera e Corona.

A equipa de Sérgio Conceição entrava no jogo com muita posse de bola. Porém, algumas dificuldades em chegar à zona de finalização. Já o Lokomotiv aproveitava os erros da equipa adversária para lançar contra-ataques rápidos e venenosos.

Logo aos 10 minutos, é assinalado penalti a favor dos russos, com Alex Telles a ficar mal na fotografia e a fazer falta sobre Miranchuk. Manuel Fernandes é chamado à conversão da grande penalidade. Mas, Iker Casillas, inspirado, voa e mantém o empate em Moscovo.

O Porto mantinha a posse de bola. Porém, a organização e o bloco defensivo imensamente recuado do Lokomotiv não deixava os dragões chegarem com perigo à área russa. Faltava dinâmica na organização ofensiva para conseguir desfazer o posicionamento da equipa de Yuri Syomin.

O empate desfaz-se com um novo penalti, que desta vez acaba por ser bem convertido. Marega, aos 26 minutos, coloca os dragões na frente (1-0), marcando o seu segundo golo em três jogos.

Minutos depois (35), Herrera dilata a vantagem, na sequência de uma jogada individual brilhante de Corona que faz praticamente meio-golo (2-0).

Após os golos dos dragões, o Lokomotiv tentava entrar de novo no jogo e chegar com perigo à área, por intermédio de jogadas rápidas. O golo dos russos surge minutos depois (37), com Miranchuk a aparecer sozinho e a reduzir para 2-1. Eram evidentes as fragilidades defensivas da equipa de Sérgio Conceição.

Chegávamos ao intervalo com o marcador a mostrar 2-1, a favor dos dragões.

Na segunda parte, o Porto entra forte e com uma maior dinâmica ofensiva que se traduz no golo de Corona, ao minuto 47 (3-1), após um passe brilhante de Brahimi.

Contudo, minutos depois, rapidamente se voltou a ver a incapacidade do FC Porto chegar com algum perigo às redes de Guilherme.

Ao minuto 54, Éder aproveitou uma defesa incompleta de Casillas e marcou, em posição regular, para reduzir a desvantagem para 3-2. Mas, acabou por ver o golo a ser mal anulado. Mantinha-se assim o 3-1 e a consciência de que o rumo do jogo podia ter sido completamente diferente.

Rumo esse que acabou por ser eventualmente selado, com a expulsão de Kverkvelia, a quinze minutos do fim. A jogar contra dez unidades, o FC Porto evidenciava as suas qualidades ofensivas. O meio-campo portista ia crescendo, fruto do imenso espaço que tinha para jogar. Até ao final do jogo, houveram ainda inúmeros lances, nos quais a equipa de Sérgio Conceição podia ter alargado a vantagem.

O fim do jogo marcava 3-1 para os dragões, num jogo em que tivemos um Lokomotiv com um meio-campo apanhado muitas vezes em desequilibro e uma defesa relativamente fraca; e um FC Porto que sem ser brilhante, conseguiu ser bastante eficaz na zona de finalização.

O FC Porto passa, assim, a lider isolado do grupo D, com um total de sete pontos. Mais dois do que o Schalke 04 e mais três do que Galatasaray, que empataram, esta noite (24), na Alemanha a zeros. Os russos continuam sem pontuar.

João Dias

Natural de Coimbra, frequenta a licenciatura de Ciências da Comunicação na NOVA FCSH. É movido pelo amor à escrita e sonha concretizar essa paixão nas áreas ligadas ao desporto, cultura e atualidade. É praticante de Badminton e fã de Game of Thrones, nas horas vagas.

Deixe uma resposta