Dragões vencem Feirense e regressam ao topo da classificação

O Porto está de volta ao primeiro lugar. Depois dos deslizes do Benfica e do Braga neste fim de semana, os azuis e brancos não vacilaram e venceram o Feirense por 2-0 no Estádio do Dragão, igualando os bracarenses na liderança do campeonato.

Aos 8 minutos já se festejava golo no Dragão. No entanto, o golo de Danilo viria a ser anulado com recurso ao VAR. Porém, nem o golo anulado retirou a energia a um Estádio do Dragão com mais de 45 mil espectadores, ansiosos por ver o seu clube voltar ao topo da classificação. O tão desejado golo surgiu aos 22 minutos. Livre estudado dos Dragões que saiu na perfeição, e só acabou com a bola dentro da baliza do Feirense depois de um cabeceamento autoritário de Felipe. A posição do central brasileiro deixou dúvidas e só depois da consulta do vídeo árbitro por parte de Rui Oliveira é que houve festejos por parte das hostes portistas.

Após o golo, o Porto continuou a dominar o jogo e a desequilibrar através dos suspeitos do costume – Brahimi e Corona – mas também através dos passes milimétricos de Oliver. O espanhol continua a mostrar que merece a titularidade, com mais uma exibição muito bem conseguida. O 2-0 podia ter surgido por mais do que uma vez até ao fim da primeira parte, mas Marega e Brahimi falharam na finalização e a equipa de Sérgio Conceição chegou ao intervalo com a vantagem mínima.

Após o regresso dos balneários, pequena quebra exibicional na turma azul e branca. Óliver continuava a ser pressionante e a decidir sempre bem na altura do passe, mas o Feirense começava a ganhar o meio campo e a chegar perto da área portista. Sérgio Conceição percebeu isso mesmo e lançou Herrera para o jogo em detrimento de Corona. O meio campo dos Dragões passou a ser constituído por três elementos, e o jogo voltou a ser controlado. O Feirense deixou de ter espaço para jogar e começou a apostar nas bolas longas, mas sem sucesso.

A entrada do mexicano deu outra vida à equipa do Porto e o 2-0 acabou por surgir de forma natural. Boa jogada, com um toque delicioso de calcanhar de Brahimi pelo meio, e que acabou com Soares a isolar Marega, que só à segunda tentativa é que conseguiu bater Caio Secco.

Vitória justa e sem contestação dos azuis e brancos que deu uma reacção de campeão após a derrota na Luz, conseguindo a sua terceira vitória consecutiva em todas as competições. A liderança está de volta ao Dragão numa altura importante do campeonato, tendo em conta que os próximos dois jogos para o campeonato envolvem uma visita aos Barreiros, onde as dificuldades portistas são frequentes, e uma receção ao Sporting de Braga, que possui os mesmos pontos que a equipa de Sérgio Conceição.

Daniel Sousa

Nascido e criado na Ilha da Madeira e neste momento a estudar Ciências da Comunicação na FCSH. Com um gosto enorme pelo futebol e pela escrita, está sempre aberto a novos desafios.

Deixe uma resposta