Sporting repete goleada e segue em frente na Taça

Sporting 5 – 2 Rio Ave (Diaby 3’, Bas Dost 32’, Bruno Fernandes 42’, Bas Dost 67’, Diaby 77’ – Bruno Gaspar (ag) 45+1’, Carlos Vinícius (p) 83’.

XI do Sporting: Renan; B. Gaspar, Coates, Mathieu, Acuña; Gudelj, Miguel Luís, B. Fernandes; Jovane, Diaby, Bas Dost.

XI do Rio Ave: Leo Jardim; Nadjack, Buatu, Nélson Monte, Matheus Reis; Jambor, Schmidt, Coentrão, Diego Lopes, Galeno; Gelson Dala.

7 em 7. Nesta quarta-feira, o adversário foi (de novo) o Rio Ave e o resultado foi, de novo, a vitória. Os leões repetem o resultado do último encontro e continuam a demonstrar uma enorme facilidade em fazer golo. O resultado acaba por ser um pouco penoso para os vila-condenses, que conseguiram dividir a posse e criar perigo na baliza do Sporting, mas os leões foram mais eficazes e carimbam assim a passagem para os quartos de final da Taça de Portugal.

O encontro começou com um lance de perigo de Fábio Coentrão, mas o Sporting já tinha a lição estudada do jogo contra o Nacional e desta vez entrou com tudo, inaugurando o marcador logo ao minuto 3, por intermédio de Diaby (o maliano deixa em Jovane, este adianta para Acuña que cruza rasteiro para o 2º poste onde aparece Diaby a finalizar). O Rio Ave tentava responder, mas seria o Sporting a aumentar. À passagem da meia hora, Acuña bate um canto da esquerda, Coates cabeceia ao poste e a bola vai ter a Bas Dost, que encosta para a baliza deserta. Pouco depois, oportunidades para o Rio Ave reduzir. Livre frontal para João Schmidt, que tentava repetir a dose frente ao Sporting, mas desta feita a bola vai por cima. De seguida é Gelson Dala que surge isolado frente a Renan, mas o remate sai a rasar o poste. E como quem não marca sofre, foi o Sporting a aumentar a vantagem. Incursão de Acuña pela esquerda, este cruza para Bruno Fernandes e o médio português aplica um tiraço cruzado para o 3-0. Os vila-condenses não se deixaram ficar e ainda foram a tempo de reduzir. Galeno lança a corrida de Matheus Reis, que tenta o cruzamento mas a bola ressalta em Bruno Gaspar e vai parar dentro da baliza de Renan.

Para a 2ª parte, José Gomes decide juntar Vinícius a Gelson Dala e o brasileiro quase marcava aos 55’, mas valeu Bruno Gaspar a limpar. Contudo, seria o Sporting a alargar a vantagem. Cruzamento de Jovane e Bas Dost, de cabeça, a finalizar de forma muito fácil. O Rio Ave tentava tudo para reduzir, e quase o conseguia por intermédio de João Schmidt. O médio, que já havia marcado de livre ao Sporting, em Vila do Conde, teve nova tentativa mas viu a barra negar-lhe o golo. Aproveitava o Sporting para marcar, e de novo por Diaby. Excelente combinação com Bruno Fernandes e, já na área, o maliano atira de pé esquerdo para o bis e o 5-1 no marcador. Até ao fim, havia tempo para mais um golo, cortesia de Carlos Vínicius, a converter uma grande penalidade a castigar mão de Coates. Resultado final de 5-2 e apuramento do Sporting para a próxima fase da Taça de Portugal.

Destaques

Sporting: Novo jogo, os mesmos protagonistas. Bruno Fernandes e Bas Dost entendem-se às mil maravilhas e continuam a carregar a equipa com os seus golos e assistências. O holandês bisou nos golos, o português fez um golo e uma assistência. Duas peças chave para Marcel Keizer. Destaque também para Diaby, que fez 2 golos e está a aproveitar as oportunidades do treinador para cimentar o lugar na equipa.

Rio Ave: Os vila-condenses mereciam mais (ou menos, se falarmos dos golos sofridos) mas, apesar de terem feito uma boa exibição no geral, nenhum jogador se destacou claramente. As maiores esperanças estariam em Galeno e Fábio Coentrão, mas ambos estiveram algo apagados. Desta forma, o destaque vai para Gelson Dala (emprestado pelo Sporting, curiosamente), pela forma como se deu ao jogo e tentou puxar a equipa para cima. Uma palavra de destaque também para Carlos Vinícius, que só jogou a 2ª parte mas conseguiu mostrar o seu habitual e fazer valer a sua presença na luta com a defesa do Sporting, tendo sido premiado com um golo.

Marco Pereira

Amante do desporto, respira futebol e considera-o uma das suas grandes paixões. É licenciado em Línguas Aplicadas pela Universidade do Minho.

Deixe uma resposta