Benfica entra com dois pés esquerdos em 2019

Foi um Benfica igual ao dos últimos jogos aquele que desceu até ao Algarve. Rui Vitória lançou o habitual onze para defrontar a turma de António Folha, que procurava a terceira vitória consecutiva no campeonato. No primeiro jogo de ambas as equipas no novo ano, o Portimonense derrotou o Benfica por 2-0, com dois autogolos dos encarnados (Rúben Dias e Jardel). O Portimonense, com muito mérito, conseguiu mesmo a primeira vitória de sempre frente aos encarnados.

A primeira parte foi madrasta para as Águias. Oportunidades para os encarnados? Uma, em todo o primeiro tempo. Os golos ficariam todos para o Portimonense. E o primeiro não tardou a surgir. Aos 12 minutos, após cruzamento pela esquerda da equipa de Portimão, Rúben Dias tenta o corte e acaba a desviar a bola para dentro da baliza. O Portimonense esteve sempre por cima, conseguindo controlar todo o jogo e aproveitando o nervosismo dos encarnados.

Mas o pesadelo do Benfica estava apenas a começar. Ainda antes do intervalo, o Portimonense aumenta a vantagem para 2-0. E, de novo, por intermédio de… um jogador do Benfica. Aos 38 minutos, Jardel tenta cortar uma bola que se dirigia para a baliza após remate de Jackson e acaba por cabecear para a própria baliza.

Na segunda parte, Rui Vitória mexeu na equipa: tirou Gedson e Cervi, bastante apagados nos primeiros 45 minutos, e lançou Seferovic e Salvio. Nos primeiros minutos, o Benfica mostrou vontade de recuperar o terreno perdido, mas sempre com pouca objetividade. Entretanto, os homens de Folha continuavam a somar oportunidades. Neste sentido, Vlachodimos foi dos melhores jogadores do Benfica em campo. O guardião encarnado evitou vários lances de perigo de Paulinho e Manafá e um resultado ainda mais dilatado para os homens de Folha.

A tarefa do Benfica ficaria ainda mais complicada quando Jonas, após uma entrada sobre Ricardo, guarda-redes do Portimonense, é expulso por vermelho direto. As Águias ficavam a jogar com 10, contra um Portimonense perigoso e bastante forte na defesa.

2-0 foi mesmo o resultado final. Até ao fim, o Benfica não conseguiu criar oportunidades claras de golo e soma assim a terceira derrota na Liga Nos. O Benfica cai para terceiro. Se o FC Porto vencer nesta jornada (amanhã, no reduto do Desportivo das Aves), o Benfica fica a 7 pontos do líder. Já a equipa do Algarve soma agora 23 pontos e sobe ao 7º posto da tabela.

Momentos do jogo:

Os dois auto-golos. Aos 12 e 38 minutos, Rúben Dias e Jardel deram vantagem ao Portimonense e dificultaram as contas do Benfica no jogo.

Figuras do jogo:

Do lado do Benfica, destaque para Zivkovic, na primeira parte: agitador, rápido, inconformado. No entanto, não foi suficiente numa má noite dos encarnados. Destaque ainda para Fejsa, habitual guarda-costas dos criativos, e Vlachodimos, que esteve muito bem nos lances mais perigosos da turma de Portimão.

Do lado dos da casa, destaque para Manafá, Paulinho e, claro, Nakadjima. No geral, toda a turma esteve bem. A união fez a força e a equipa conseguiu aproveitar a má fase do Benfica e segurar o resultado com uma boa exibição dos defesas.

Foto: Record

Rui Casanova

Sou natural de Portalegre e resido em Lisboa, onde estudo Ciências da Comunicação na NOVA-FCSH. O Futebol está no sangue da minha família desde sempre e materializo a paixão pelo desporto rei através da escrita.

Deixe uma resposta