SL Benfica vence Galatasaray com várias mudanças (e miúdos) no onze inicial

Em noite de estreia europeia, Bruno Lage revolucionou quase por completo tanto o setor defensivo como o meio-campo da sua equipa. Nas ausências de Pizzi, Grimaldo e Jonas por opção técnica, além de Jardel e Fejsa, por lesão, o treinador do SL Benfica lançou Florentino Luís, Gedson Fernandes, Yuri Ribeiro e Corchia, incluindo também Cervi e Salvio no onze inicial.

Nos primeiros 15 minutos, as águias controlaram o jogo por completo, não permitindo qualquer jogada atacante aos turcos do Galatasaray. Após esse período inicial, a equipa da casa agarrou no jogo e o Benfica apostou por completo nas suas fortes transições defesa-ataque. E foi numa dessas transições, perto do minuto 25, que Yuri Ribeiro cruzou a bola para a área que foi cortada por Marcão, ex-Chaves, com o braço. Chamado à marca dos 11 metros, Salvio não vacilou e fez o primeiro golo da partida.

Até ao descanso não se voltaram a registar oportunidades para nenhuma das partes, graças ao grande controlo, com e sem bola, que a equipa do Benfica tinha perante o jogo.

A segunda metade começou com uma dor de cabeça para os portugueses, que se viram forçados a substituir Salvio, por lesão. Para o seu lugar entrou Gabriel, que “obrigou” Gedson a jogar mais à direita. Nem 5 minutos volvidos, e foi do lado direito que saiu o empate: Nagatomo faz o cruzamento, que Luyindama não teve dificuldade em finalizar. O “inferno” turco voltava a explodir e a equipa forasteira tinha agora uma missão muito mais complicada.

Mas o Benfica não acusou essa pressão e continuava a controlar muito bem o jogo, mesmo estando sem bola, não cedendo espaços ao Galatasaray, que tinha muita dificuldade a fazer passes verticais. O Benfica continuava a tentar sair em contra-ataque, quando recuperava a posse de bola.

Ao minuto 63, Ruben Dias lançou um passe em profundidade para Seferovic, que no frente a frente com Muslera não desperdiçou e colocou os lisboetas em vantagem.

O SL Benfica conquista assim uma vantagem importante nesta eliminatória. Na próxima semana receberá em Lisboa o mesmo Galatasaray, que certamente terá um jogo complicado pela frente, tanto pela qualidade de jogo das águias, como pelo “Inferno” que Bruno Lage deseja que a Luz seja.

João Ferreira

Um jovem apaixonado por futebol que encontrou neste projeto a essência do seu verdadeiro amor.

Deixe uma resposta