Águia goleia em Moreira de Cónegos e volta ao primeiro lugar

O Benfica entrava em campo com a obrigação de bater o Moreirense após o Porto ter vencido o Marítimo por 3-0, no dia anterior. A equipa orientada por Bruno Lage não foi de meias medidas e goleou o Moreirense por 4-0. João Félix, Samaris, Rafa e Florentino Luís selaram a vitória encarnada.

O encontro opôs um Benfica motivado depois da qualificação para a próxima fase da Liga Europa. Em relação a essa partida a meio da semana frente ao Dinamo Zagreb, Bruno Lage tirou Fejsa, Yuri Ribeiro, Zivkovic e Jota. Para os seus lugares escolheu os habituais titulares Grimaldo, Jonas, Samaris e João Félix.

Do outro lado tínhamos o atual 5º classificado do campeonato e equipa sensação da época, o Moreirense, que não tencionava dar a vitória na mão das águias. De relembrar que a equipa de Moreira de Cónegos já havia roubado pontos aos encarnados na 1ª volta ao ganhar por 3-1, no Estádio da Luz.

VAR, VAR e…golos

O jogo começou mexido e ambas as formações foram tentando o golo, apesar do maior caudal encarnado. No entanto, o primeiro festejo das bancadas surgiu para os adeptos da casa. Bilel cruzou da esquerda e Arsénio encostou da baliza sendo o lance prontamente anulado por fora-de-jogo do número 77 do Moreirense. O lance teve direito a instruções do VAR.

O Benfica não tardou em tentar a resposta e cerca de dois minutos depois Jonas surge isolado frente a Pedro Trigueira. O avançado tentou passar para o colega do lado que só teria de encostar mas o central argelino Halliche fez um corte absolutamente fundamental.

O relógio marcava os 32 minutos e parecia que o VAR estava cheio de trabalho. Desta vez foi Pizzi quem apareceu isolado em frente à baliza, colocou em Jonas e o brasileiro marcou. Os adeptos já festejavam o primeiro da tarde quando o juiz da partida Nuno Almeida se auxiliou com o VAR e acabou por anular o golo por fora-de-jogo do internacional português.

Apesar da tarde estar ocupada para o VAR, o que tem de ser, tem muita força. À passagem do minuto 37 Grimaldo recuperou a bola na defesa encarnada, cavalgou até ao meio campo e fez um passe em profundidade para João Félix. O central Ivanildo Fernandes – emprestado pelo Sporting – parecia ter intercetado o passe mas acabou por colocar a bola nos pés do jovem recentemente chamado por Fernando Santos para a Seleção A. O avançado não perdoou e fez o seu 9º golo neste campeonato. O lance ainda foi revisto pelo VAR mas Nuno Almeida acabou por validar o mesmo.

Costuma-se dizer que só custa o primeiro e foi isso mesmo que aconteceu. Apenas cinco minutos depois do golo de João Félix, Pizzi bateu o canto da esquerda e surgiu o grego Samaris para colocar a bola no fundo das redes de cabeça. O médio continua a aproveitar a ausência de Fejsa e fez o seu 2º golo no campeonato após já ter faturado na semana passada frente ao Belenenses.

O intervalo chegava e o Benfica mostrava-se bem e recomendava-se. Restava agora à turma de Lage não deixar escapar novamente a vitória como sucedeu frente ao Belenenses onde haviam desperdiçado um resultado de 2-0.

Gestão deu para a goleada

Os segundos 45 minutos começaram e logo da mesma maneira que os anteriores, com o Benfica a marcar. Estávamos ainda nos 48 minutos, Jonas no centro do terreno vê a desmarcação de Rafa que surge isolado frente a Trigueiras. O extremo tentou picar por cima do guardião que ainda toca na bola mas sem ser o suficiente para afastar o esférico do fundo da baliza.

3-0 feito, maior folga para os encarnados e 10º golo na liga para o internacional português, também ele recentemente chamado para os compromissos da Seleção Nacional. Os 5510 adeptos presentes no estádio já começavam a pedir o “37.

Apesar do 3º golo das águias, o Moreirense não baixou os braços e tentou reduzir a desvantagem. A falta de eficácia e Vlachodimos impediram os adeptos da casa de celebrar.

Apesar das tentativas da formação da casa, pouco haveria a assinalar até ao final, não fosse o Benfica ampliar ainda mais a vantagem. Mais do que o 4-0, destacar o seu marcador. Canto batido na direita e após grande confusão entre o guarda-redes e a defensiva do Moreirense, o jovem Florentino Luís – acabado de entrar para substituir Gabriel – fez o seu primeiro golo de águia ao peito.

Nos 10 minutos seguintes e até final da partida nada mais houve a assinalar. O Benfica superou uma das partidas teoricamente mais difíceis do seu calendário, geriu e está de regresso ao topo da liga (em igualdade pontual com o Porto). Já o Moreirense perdeu o seu 5º lugar para o Vitória de Guimarães após esta derrota. O Campeonato continuará ao rubro quando os atletas regressarem dos seus compromissos com as Seleções.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta