As reações ao mais recente caso de racismo no futebol

Aconteceu ontem mais um grave caso de racismo no mundo do futebol. O “alvo” foi desta vez Moise Kean, avançado italiano da Juventus, durante a partida da sua equipa frente ao Cagliari a contar para a 30ª jornada da Série A.

Após um jogo onde o atleta foi insultado pelos adeptos da casa, à passagem do minuto 85, Kean marcou o segundo golo da sua equipa. Como resposta aos insultos foi festejar mesmo em frente à claque adversária, o que incendiou completamente os anfitriões.

Mais tarde, o avançado viria a colocar uma foto na sua conta oficial do Instagram com a descrição “A melhor forma de responder ao racismo.

https://www.instagram.com/p/BvxQkaNApK2/

Esta foi uma atitude que não ficou indiferente a ninguém, inclusive ao seu colega de equipa, o central Bonucci. O experiente jogador da Juventus – marcou o primeiro golo da equipa – repudiou os insultos feitos ao seu colega de equipa, mas deixou-lhe uma quota parte das culpas. “Kean sabe que deve celebrar com os companheiros de equipa, tem consciência que devia ter agido de outra forma. A culpa divide-se em partes iguais.

As reações do mundo do futebol

Tendo em conta o sucedido, não tardou até ao mundo do futebol reagir não só a este episódio como aos comentários de Bonucci.

Mino Raiola – representante de Kean e do seu colega Matuidi – apressou-se a expressar o seu desagrado pelos comentários feitos aos seus dois atletas durante o encontro frente ao Cagliari.

Em entrevista à agência ANSA, o agente repudiou a situação, deixando o seu apoio aos seus clientes: “Não se pode ser italiano e racista ao mesmo tempo. Estou solidário com Kean e Blaise. Para mim, racismo é sinónimo de ignorância. Ninguém pode ou deve justificá-lo. Tenho orgulho nos meus rapazes, têm todo o meu apoio.”

Prontamente surgiu o apoio dos seus colegas de profissão. O primeiro nome foi mesmo o de Mario Balotelli, atleta que por muitas vezes no passado surgiu ligado à luta contra o racismo no futebol.

O avançado do Marselha deixou duras críticas aos comentários de Bonucci num comentário à foto no Instagram de Kean: “Bravo! E diz ao Bonucci que teve sorte por eu não ter estado lá. Em vez de te defender, faz aquilo? Wow, estou honestamente chocado. Amo-te, irmão!.”

O último nome a surgir no apoio ao avançado de 19 anos da Vecchia Signora e a criticar os comentários de Bonucci foi Raheem Sterling, extremo do Manchester City.

Depois do central ter considerado que Moise Kean tinha culpa no sucedido, o jogador inglês colocou também ele uma foto na sua conta pessoal do Instagram onde disse “A culpa é 50-50 Bonucci? Tudo o que consigo fazer neste momento é rir.

De resto, Sterling tem sido também ele um dos porta-estandartes na luta contra o racismo no futebol. Recentemente, ele e o seu colega de seleção Callum Hudson-Odoi foram também alvos de comentários racistas na deslocação de Inglaterra ao Montenegro. O jogo contou para a qualificação para o EURO 2020.

 

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta