Benfica tem até hoje para recomprar Chiquinho

Muito se tem falado de um possível regresso de Chiquinho à Luz, mas agora o Benfica tem mesmo só até hoje à tarde para acionar a cláusula de recompra definida pelo jogador aquando da sua cedência ao Moreirense.

Na altura do verão, o negócio entre Benfica e Moreirense definiu que o médio português seria emprestado à equipa de Moreira de Cónegos, ficando os encarnados com 50% do passe do atleta.

Agora, a turma de Bruno Lage tem até esta tarde para acionar a cláusula de recompra prevista no negócio. No entanto, esta recompra faria as águias abrirem a bolsa e desembolsarem pelo menos 4,5 milhões de euros. Contudo, mesmo que o Benfica avance para a recompra, a transferência ficará sempre dependente da vontade e do “sim” do atleta.

O prazo em questão deve-se ao facto da equipa minhota ter recebido uma proposta de 9 milhões do Krasnodar da Rússia, na passada terça-feira. De acordo com o contrato estipulado entre Moreirense e Benfica, os encarnados teriam 48 horas para acionar esta cláusula a partir do momento em que surgisse uma proposta por Chiquinho.

O contrato também estipula que o Benfica teria sempre de pagar aos cónegos 50% do valor estipulado pela terceira parte em questão. Neste caso fazendo o Krasnodar – atual segundo classificado da liga russa – uma proposta de 9 milhões, perfaz os tais 4,5 milhões de euros.

Chiquinho tem sido uma das figuras de maior destaque da grande época realizada até ao momento pelo Moreirense. Esta época, o atleta já realizou um total de 31 jogos, somando 9 golos. Um desses golos foi até marcado ao Benfica na primeira volta do campeonato, aquando da vitória do Moreirense por 3-1 na Luz.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta