Juventus perde e adia Octocampeonato

Tudo indicava que este seria um dia de festa para a Juventus, sendo que só precisavam de um empate para garantir o título de campeão italiano desta época. No entanto, a Vecchia Signora fez descansar quase a totalidade do seu habitual 11 inicial e acabou por perder 2-1 em casa do SPAL.

Massimiliano Allegri, técnico da Juventus, já havia admitido que ia descansar algumas das suas estrelas – tal como Cristiano Ronaldo – e dar oportunidade aos mais novos. O jogo a meio da semana a contar para a 2ª mão dos quartos de final da Liga dos Campeões frente ao Ajax estava na mente do técnico transalpino.

Assim o fez, apresentando uma das equipas mais jovens alguma vez registadas num encontro da Serie A. Não fosse a presença no 11 de jogadores como Andrea Barzagli (37 anos) e Juan Cuadrado (30 anos) podia ter sido mesmo um novo recorde.

Em grande ambiente de festa, o SPAL recebeu o campeão e até começou a perder. Moise Kean, a nova estrela de Turim, marcou à passagem do minuto 30, o seu 6º jogo seguido no campeonato a marcar.

Apesar da vantagem da Juventus, o SPAL apresentava uma clara nota mais no jogo e o regresso do intervalo culminou no golo do empate. Na sequência de um canto, Kevin Bonifazi colocou a bola no fundo da baliza de Mattia Perin e começou a assustar  os campeões.

O 2º dos caseiros surgiu a 15 minutos do fim. Um dos muitos jovens lançados por Allegri, Nicolussi Caviglia, perdeu a bola em zona proibida e Sergio Floccari não perdoou dando o golo da vitória ao SPAL.

Esta derrota poderá significar que a Juventus teré que esperar mais uma semana para celebrar o seu 34º título de campeão italiano. No entanto, caso o Nápoles não vença este domingo em casa do último classificado, Chievo, Cristiano Ronaldo e companhia serão ainda campeões este fim-de-semana no sofá.

Caso contrário, se o Nápoles vencer, a Juventus tem oportunidade de ser campeã no seu estádio, com os seus adeptos, num encontro frente à Fiorentina.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta