Vilafranquense e Casa Pia garantem subida à Segunda Liga

Numa tarde de domingo decisiva para as contas finais do Campeonato Portugal, Casa Pia e Vilafranquense garantiram a subida à Segunda Liga ao vencerem o Praiense e o União de Leiria, respetivamente.

No caso do Casa Pia, esta foi a primeira equipa a garantir a subida ao segundo escalão do futebol português. A formação de Lisboa carimbou a subida esta tarde depois de ter já vencido o Praiense em casa por 1-0.

Desta feita, o Casa Pia deslocou-se esta tarde aos Açores, onde acabou mesmo por perder por 2-1. Apesar da derrota, o golo marcado nos Açores garantiu mesmo a subida de divisão.

O jogo até começou de feição para os açorianos, que logo à passagem do minuto três se colocaram em vantagem com um golo de Luciano Serpa, empatando a eliminatória. Já na segunda parte, os forasteiros empataram e fizeram o golo que viria a garantir a subida de grande penalidade por parte de Miguel Bandarra. O jogo não acabaria sem um susto para o Casa Pia, visto que já na fase final da partida Luciano Serpa bisou e quase mudou o rumo do jogo.

Já a formação de Vila Franca de Xira teve de sofrer bastante para fazer história e garantir a sua primeira presença enquanto clube na Segunda Liga portuguesa.

Depois de na semana passada Vilafranquense e União de Leiria terem empatado a uma bola, a segunda mão desta meia-final teve o mesmo resultado. A equipa ribatejana até foi a primeira a marcar esta tarde, mas os leirienses empataram ainda antes do final do tempo regulamentar.

Após disputa de mais 30 minutos de futebol no prolongamento, a igualdade manteve-se sendo necessário o desempate por grandes penalidades.

Aqui, foi a equipa de Felipe Moreira quem acabou por levar a melhor, vencendo por 4-2, após o remate decisivo de Wilson.

A final será disputada no dia 23 de junho, domingo, no Estádio Nacional do . O encontro decidirá quem será o campeão do terceiro escalão do futebol nacional.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta