Já são conhecidos os encontros da primeira pré-eliminatória da Liga dos Campeões

O sorteio da primeira pré-eliminatória da Liga dos Campeões foi hoje realizado e ficaram decididos quais serão os primeiros confrontos da competição em 2019/2020.

Num sorteio realizado entre 32 equipas qualificadas para esta primeira fase da competição, ficou decidido que os escoceses do Celtic Glasgow irão defrontar os bósnios do Sarajevo, enquanto que o Estrela Vermelha da Sérvia irá defrontar o Suduva da Lituânia.

No caso dos escoceses, estes jogarão primeiramente em casa e só depois na Bósnia. Já os campeões sérvios jogam primeiro em terras lituanas, fechando a eliminatória frente aos seus adeptos.

Quanto aos portugueses já em competição, o Cluj de Camora e Thierry Moutinho irá jogar contra o Astana do Cazaquistão e o Dudelange (Luxemburgo), de Daniel Gonçalves e Stélvio Cruz, viajará à Malta para defrontar o Valleta. Finalmente, o Valur Reykjavík (Islândia) do médio Tiago Fernandes irá defrontar o campeão eslovénio, o Maribor.

A primeira mão dos embates será jogada ou a dia nove ou a dia 10 de julho, enquanto que a segunda mão se joga na semana seguinte, mantendo-se a dúvida no dia exato, entre 16 e 17 de julho. O sorteio está dividido em três grupos distintos.

O FC Porto estará atento já a esta eliminatória, visto que os dragões estão qualificados para a terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, estando aqui alguns dos seus possíveis adversários.

O sorteio:

Grupo 1

Nõmme Kalju – Shkëndija

Suduva – Estrela Vermelha

Ararat-Armenia – AIK

Astana – Cluj

Ludogorets – Ferencváros

Grupo 2

Celtic – Sarajevo

Sheriff Tiraspol – Saburtalo

F91 Dudelange – Valletta

Partizani – Qarabag

Slovan Bratislava – Sutjeska

Grupo 3

Linfield – Rosenborg

Valur Reykjavík – Maribor

Dundalk – Riga

The New Saints – Vencedor da ronda eliminatória

Helsinki – HB Tórshavn

BATE Borisov – Piast Gliwice

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta