Golo acrobático de Otávio dá vitória azul e branca no Algarve

Naquele que foi o primeiro jogo aberto aos adeptos nesta pré-temporada, o FC Porto exibiu-se a bom nível (na primeira parte, principalmente) e derrotou a formação do Fulham por 1 bola a zero. Otávio, com um golo fantástico, marcou o único golo do encontro.

Havia muita expetativa para a primeira amostra do novo FC Porto de 2019/2020. O fim abrupto da temporada passada fez com que a exigência dos adeptos para esta época futura seja máxima. Tendo em conta este panorama, era necessária uma exibição minimamente convincente e a formação azul e branca não desiludiu.

No onze inicial, o destaque ia para as estreias de Nakajima e Saravia e para o regresso de Marcano, que tem foi muito contestado pela maioria do “mar azul”. Nos instantes iniciais da partida, assistimos a uma equipa cautelosa, a trocar a bola com passes curtos e pouco arriscados e a ter algumas dificuldades em penetrar a defesa inglesa.

O primeiro sinal de perigo da turma azul e branca surgiu através de um passe fantástico de Alex Telles (quem mais?) a desmarcar Corona que, com tudo para fazer golo, deixou que a defensiva do Fulham tivesse oportunidade de bloquear o seu remate.

Os homens de Sérgio Conceição começaram a assumir as despesas do jogo e quase chegaram ao golo por duas vezes, através de Danilo e Nakajima, mas Bettinelli parou ambas as investidas. No entanto, ao minuto 30, o guarda-redes inglês ainda conseguiu impedir o remate de Soares, mas nada pôde fazer em relação ao remate acrobático de Otávio. O 1-0 para os portistas estava feito.

Até ao intervalo, várias oportunidades para os Dragões ampliarem a vantagem mas a ineficácia continua a ser um dos principais problemas desta equipa. Chegávamos ao intervalo com vantagem portuguesa.

Sérgio Conceição aproveitou o intervalo para promover quatro alterações na sua equipa, com principal destaque para as entradas dos campeões da Youth League da época passada, Romário Baró e Tomás Esteves.

A melhor oportunidade do Fulham em todo o encontro surgiu logo no primeiro minuto da segunda parte quando, após um erro incrível de Alex Telles, Kamara atirou ao lado da baliza de Vaná. As substituições continuaram a acontecer, tal como é típico destes jogos de pré-temporada e, como seria de esperar, a qualidade de jogo desceu drasticamente.

Até ao final da partida, o único motivo de interesse foi ver como se portavam os novos reforços da equipa portista, mas a pouca intensidade que estava a ser imposta no jogo fez com que ninguém se conseguisse destacar. 1-0 foi o resultado final e o Porto sai de Albufeira com uma boa imagem deixada na primeira parte e perspetivas de uma equipa com potencial para fazer uma boa temporada.

Daniel Sousa

Nascido e criado na Ilha da Madeira e neste momento a estudar Ciências da Comunicação na FCSH. Com um gosto enorme pelo futebol e pela escrita, está sempre aberto a novos desafios.

Deixe uma resposta