PSG rejeita primeira oferta do Barcelona por Neymar que incluía dois craques

Uma das novelas que mais tem aquecido este mercado de transferências veio para ficar. Depois de Neymar ter assumido a sua vontade de sair do PSG, a formação parisiense já rejeitou a primeira investida do Barcelona que incluía 40 milhões de euros e o passe de dois dois jogadores catalães.

Segundo a informação avançada pelo diário desportivo espanhol “AS“, o clube blaugrana não perdeu tempo a tentar aproveitar a reunião entre o astro brasileiro e o diretor desportivo dos milionários de Paris, Leonardo, onde Neymar expressou abertamente a sua vontade de sair de Paris e voltar à Catalunha.

A mesma fonte avança que a primeira investida dos catalães foi, inclusive, de peso, pelo que o Barcelona terá oferecido não só uma compensação monetária no valor de 40 milhões de euros, como ainda os passes de Philippe Coutinho e Ousmane Dembélé. Atualmente o valor de mercado destes dois atletas está fixado nos 90 e 100 milhões de euros, respetivamente (dados do Transfermarkt).

Apesar desta investida, o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, estará aborrecido com toda a postura do avançado de 27 anos e quererá recuperar o investimento realizado em 2017 quando pagou 222 milhões de euros pelo seu passe – tornando-o a transferência mais cara da história do futebol.

O dirigente máximo dos parisienses já terá mesmo informado a equipa de Lionel Messi que não aceitará menos do que 300 milhões de euros. Ora este valor será difícil de igualar pelo Barcelona, visto que estes atá já tiveram de pedir um empréstimo para pagar a cláusula de rescisão da sua mais recente contratação, Antoine Griezmann (120 milhões de euros).

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta