As contas do ranking após a derrota do Porto frente aos russos

A eliminação do FC Porto frente ao Krasnodar colocou graves problemas desportivos e financeiros não só ao FC Porto, como também ao futebol português. Neste momento, Portugal ocupa a 6ª posição do Ranking da UEFA a perseguir exatamente a Rússia. Ora, que repercussões tem esta eliminação da Liga dos Campeões no Ranking UEFA? Dito isto, que desempenho terá de ter a campanha portuguesa na Europa para voltarmos a ter três lugares com acesso à Liga dos Campeões?

Após os jogos de terça-feira

As consequências sua piores a longo prazo, isto porque, para já, pouco mudou. Portugal tem nove pontos somados em 2019/20 e a Rússia 10, sendo que até temos menos equipas, ou seja, até estamos à frente dos russos nesta temporada. O Krasnodar fez só mais um ponto por ter vencido no Dragão, isto porque na qualificação os pontos são reduzidos a metade. Na fase de grupos, uma vitória vale dois pontos. O problema é o que vem a seguir.

Caso Krasnodar passe o Olympiakos de Pedro Martins, não só obtém mais quatro pontos, como também faz com que a Rússia tenha três equipas na Liga dos Campeões. Portugal fica só com uma, o Benfica. Aqui é que o cenário se complica. E apesar do FC Porto poder pontuar mais na Liga Europa do que na Liga dos Campeões, só o bónus de passar aos oitavos de final da Champions é gigante. Tratam-se de 15 pontos, o que é bastante significativo em termos de ranking. Num cenário hipotético, a Rússia, só em passagens, poderá fazer 45 pontos (se os três clubes russos avançarem para a próxima fase) e Portugal o máximo de 15.

Então o que é que vai ser preciso para ultrapassarmos os russos no ranking? Em 2019/2020, Portugal necessita de fazer mais oito pontos do que a Rússia. Parece pouco, mas a tarefa é difícil. Em cinco anos, só o ano passado é que Portugal consegui vencer o duelo e ter uma melhor campanha europeia do que a Rússia. 54,5 pontos contra 45,5.

Só com uma equipa na Champions, os clubes portugueses terão de assinar uma prestação europeia como quase não tem feito nos últimos anos. Esperemos que o Benfica consiga ir o mais longe possível na prova milionária, que o FC Porto almeje uma possível conquista da LE, que o Sporting passe a fase de grupos e que Braga e Vitória garantam a sua presença europeia. E claro, que os russos ganhem o menor número de pontos possível.

Ricardo Oliveira

Oriundo da mesma terra do melhor jogador do mundo, a paixão pelo futebol não podia ser maior. Licenciado em Ciências da Comunicação na FCSH, gosta de escrever e está sempre de braços abertos a novos projetos.

Deixe uma resposta