Sei o que fizeste… este verão! O balanço do mercado em Portugal

Esta semana fechou o mercado, e, claro, foi semana de novidades. O ‘nosso’ campeonato fechou portas a novas entradas, e as equipas portuguesas vão recomeçar o campeonato com novas ‘armas’, enquanto outras deixaram escapar algumas figuras importantes.

Primeiro, destacar o balanço geral da Liga NOS: entre os 18 clubes que constituem a principal divisão do futebol português foi gasto 140.40M€, e foi obtido um retorno de 379.70M€, sendo que quase todas as equipas da Liga NOS tiveram lucros este verão.

Veja assim o resumo que O AMBIDESTRO preparou para si daquilo que foi o mercado em Portugal em 2019:

Gil Vicente FC

O Gil Vicente foi um dos clubes que mais contratou em Portugal. A equipa ‘saltou’ do Campeonato de Portugal para a Liga NOS, e foi ‘obrigado’ a reforçar-se de modo a poder disputar a luta pela manutenção. Os nomes não são sonantes, mas, nas mãos de Vítor Oliveira, os jovens reforços podem tornar-se em revelações da Liga… pena que alguns tenham vindo emprestados. Até agora o Gil Vicente demonstrou-se capaz de fazer algumas ‘gracinhas’ e venceu, inclusive, ao FC Porto, em Barcelos, jogo em que o reforço Bozhidar Kraev foi uma das figuras. Veremos do que a equipa de Barcelos será capaz durante o ano, mas, até agora, parece ser uma equipa bastante interessante.

Principais entradas: Zakaria Naidji (Emprestado – 50.ooo€); Denis (custo zero); Yves Baraye (Emprestado)

Principais saídas: Vítor Tormena (1.25M€); Abdoullahi Tanko (custo zero)

Balanço de transferências: 1.20M€

FC Famalicão

O clube de Vila Nova de Famalicão surpreendeu neste mercado de transferências. Recebeu jogadores excedentários de Inglaterra, Espanha e Portugal, e constituiu um plantel interessante, tão interessante que ocupa o primeiro lugar na Liga NOS neste momento. João Pedro Sousa tem sido o treinador revelação deste campeonato, pois até ao ano passado foi ‘apenas’ adjunto de Marco Silva. O Famalicão promete surpreender os mais distraídos, e tornar-se num projeto interessante, com uma marca indelével do ‘super empresário’ Jorge Mendes…

Principais entradas: Uros Racic (Emprestado); Nehuén Pérez (Emprestado); Diogo Gonçalves (Emprestado); Roderick Miranda (Emprestado); Fábio Martins (Emprestado)

Principais saídas: Feliz (custo zero); Deni Hocko (custo zero)

Balanço de transferências: 0

FC Paços de Ferreira

A equipa da capital do móvel não mudou muito a espinha dorsal do plantel, mas, pelo contrário, reforçou apenas a equipa para ter mais soluções para as várias posições. A equipa que no último dia de mercado contratou Pepa para seu treinador, não se mexeu muito no mercado mas com as entradas de André Micael, Murilo e outros, formaram um plantel bastante competitivo capaz de garantir a manutenção na primeira divisão.

Principais entradas: Getulio (?); Oleg Reabciuk (?); Yago César (Emprestado); Bernardo Martins (?)

Principais saídas: Júnior Pius (1.00M€); Sodiq Fatai (Emprestado); André Leão (custo zero)

Balanço de transferências: 1.00M€)

Portimonense SC

O Portimonense confirmou a sua estratégia de mercado, e continuou a apostar nos países asiáticos. Koki Anzai veio do Japão, e Jackson Martínez da China (desta vez de forma definitiva), e significaram importantes reforços para António Folha. Para além destes o Portimonense pagou 2.2M€ por Lucas Fernandes, médio ofensivo que chegou do São Paulo. Jogadores fundamentais para evitar o sufoco da época passada.

Principais entradas: Lucas Fernandes (2.20M€); Jackson Martínez (custo zero); Koki Anzai (?); Marlos Moreno (Emprestado)

Principais saídas: Rúben Fernandes (custo zero); Leonardo (custo zero)

Balanço de transferências: -2.20M€

CD Aves

O clube de Vila das Aves procurou certamente, durante estes meses de mercado, constituir uma equipa que desse espaço para os jovens campeões do Campeonato de sub-23 demonstrassem o seu valor, mas não se fez rogado em contratar jogadores preciosos para a sua missão de permanecer na primeira divisão portuguesa. Destaque para Enzo Zidane, filho de Zinedine Zidane, e para o internacional egípcio Kahraba, que chegaram à equipa com rótulos de craques. Agora resta saber se vão vingar em Portugal e se ajudarão o Aves a voltar às grandes conquistas, com Augusto Inácio ao leme da equipa.

Principais entradas: Kahraba (?); Enzo Zidane (custo zero); Merhdad Mohammadi (custo zero)

Principais saídas: Luquinhas (400.000€); Rodrigo (custo zero); Ponck (?); Amilton (?)

Balanço de transferências: 0.40M€

CD Santa Clara

A equipa dos Açores focou-se em reforçar a defesa e o meio-campo da equipa. Depois de perder Kaio (para o Krasnodar), a equipa quis reforçar os setores que mais precisavam e foram buscar João Afonso ao Vitória de Guimarães, Rafael Ramos ao Twente, e Lincoln, um jovem brasileiro que chega como uma promessa. No geral foi uma equipa que não se mexeu muito no mercado… Em equipa que ganha não se mexe…

Principais entradas: João Afonso (custo zero); Carlos Junior (?); Lincoln (?)

Principais saídas: Kaio (3.00M€); Minhoca (custo zero)

Balanço de transferências: 3.00M€

CD Tondela

Como já é habitual, a equipa do distrito de Viseu teve que ‘reconstruir’ a equipa quase do zero. Numa tarefa que vai ficando cada vez mais fácil, o Tondela espera permanecer na Liga NOS mais algum tempo, após anos consecutivos a escapar-se à despromoção nas últimas jornadas. Com esse objetivo em mente contrataram nomes como Philippe Sampaio, João Vigário, e outros nomes desconhecidos em Portugal mas que prometem, como Denílson, Jonathan Toro e Rubilio Castillo. O Tondela é uma incógnita para esta época, pois embora a sua evolução natural seja estar mais à vontade no convívio com os grandes, as perdas de Tomané e Ricardo Costa podem significar um obstáculo demasiado difícil de ultrapassar. Natxo González tem um desafio interessante pela frente.

Principais entradas: Denílson (Emprestado); Philippe Sampaio (custo zero); Yohan Tavares (?)

Principais saídas: Tomané (750.000€); Joãozinho (custo zero); David Bruno (custo zero); Ricardo Costa (custo zero)

Balanço de transferências: 0.75M€

Moreirense FC

O Moreirense tem a tarefa titânica pela frente de tentar igualar o sexto lugar da época passada. Com um novo treinador (Vítor Campelos), e sem a principal estrela (Chiquinho), pode ser difícil igualar ou sequer chegar perto daquilo que fizeram o ano passado, mas com reforços como Steven Vitória, Djavan, Fábio Abreu, Alex Soares, entre muitos outros, pode ficar mais fácil.

Principais entradas: Luiz Henrique (250.000€); Luther Singh (Emprestado); Filipe Soares (?); Alex Soares (custo zero)

Principais saídas: Chiquinho (3.75M€); Arsénio (custo zero); Rúben Lima (sem clube)

Balanço de transferências: 3.50M€

Boavista FC

O Boavista apostou na continuidade com o seu treinador, Lito Vidigal, e tratou de arranjar um plantel para corresponder às expetativas. Ricardo Costa, Heriberto Tavares, Nikola Stojlikovic, entre outros nomes mais desconhecidos, chegaram ao Porto e com o manto axadrezado quererão devolver o Boavista aos seus tempos áureos.

Principais entradas: Heriberto Tavares (Emprestado); Nikola Stojilikovic (Emprestado); Marlon (Emprestado); Ricardo Costa (custo zero)

Principais saídas: Gonçalo Cardoso (3.00M€); João Talocha (custo zero); Rafa Lopes (custo zero)

Balanço de transferências: 3.00M€

Belenenses SAD

Após uma época algo conturbada com os confrontos entre o clube e a SAD, a Belenenses SAD esteve neste mercado algo em foco devido ao seu acordo com o Lille. Mais de metade dos reforços da equipa chegaram da equipa francesa enquanto André Moreira, Francisco Varela, Eduardo Kau, Mateo Cassierra e Chima Akas formam o contingente que  não chegou do Lille. Os jogadores da equipa francesa são uma incógnita, pois poucos deles tiveram tempo de jogo em França, mas chegam com muito potencial por desenvolver, tal como Mateo Cassierra, algo que Silas pode trabalhar durante a época.

Principais entradas: Mateo Cassierra (?); André Moreira (custo zero); Hervé Koffi (Emprestado); Imad Faraj (Emprestado)

Principais saídas: Reinildo Mandava (3.00M€); Vincent Sasso (custo zero); Diogo Viana (custo zero)

Balanço de transferências: 3.00M€

Vitória FC

A equipa de Setúbal teve, na época passada, muitas dificuldades para garantir a manutenção e parece a cada época que passa mais perto desse desfecho. Para contrariar tal hipótese a equipa conta este ano com o reforço mais caro de sempre (Khalid Hachadi chegou a troco de 1.00M€) e com uma mistura de jovens jogadores (João Serrão, Brian Mansilla), com jogadores experientes e conhecedores do futebol português (Jubal, João Meira). Sandro Mendes tem muito que trabalhar com esta equipa.

Principais entradas: Khalid Hachadi (1.00M€); Brian Mansilla (Emprestado); Carlinhos (Emprestado); Jubal (?)

Principais saídas: Jhonder Cádiz (3.00M€); Rúben Micael (custo zero); Cristiano (?)

Balanço de transferências: 2.00M€

CS Marítimo

Os únicos representantes da ilha da Madeira atacaram o mercado com os recursos disponíveis. Os nomes que chegaram não são sonantes, mas bem jogados podem ser suficientes para manter a equipa na Liga NOS até porque perderam pouca gente da equipa do ano passado. As deslocações à Madeira continuarão a ser difíceis tal como se pôde comprovar aquando da visita do Sporting à ilha. Nuno Manta Santos é o treinador desta jovem equipa.

Principais entradas: Dejan Kerkez (250.000€); Daizen Maeda (Emprestado); Luciano Nequecaur (custo zero)

Principais saídas: Coronas (custo zero); Ricardo Valente (?)

Balanço de transferências: -0.25M€

Rio Ave FC

A equipa de Vila do Conde promoveu a entrada de alguns nomes sonantes no plantel: Pawel Kieszek, Carlos Mané, Mehdi Taremi (internacional pelo Irão), Diogo Figueiras, e, no último dia de mercado, Lucas Piazón. Carlos Carvalhal parece ser o homem certo para liderar esta equipa, que o diga o Sporting que perdeu em casa com esta equipa que tem potencial para chegar às competições europeias.

Principais entradas: Aderllan Santos (Emprestado); Carlos Mané (custo zero); Mehdi Taremi (custo zero); Lucas Piazón (Emprestado); Diogo Figueiras (Emprestado)

Principais saídas: Léo Jardim (5.00M€); Murilo (custo zero); Leandrinho (?); Carlos Junior (?)

Balanço de transferências: 5.00M€

Vitória SC

O Vitória de Guimarães teve necessidade de se reforçar, pois sabia que iria disputar competições europeias este ano. Felizmente a equipa chegou à Fase de Grupos da Liga Europa, e sob a batuta de Ivo Vieira, quiçá consigam algo mais. A equipa é jovem e promissora, e o técnico parece ser capaz de lidar com o desafio. Resta-nos esperar para ver do que será este Vitória capaz.

Principais entradas: Bruno Duarte (600.000€); Aziz (200.000€); Léo Bonatini (Emprestado); Lucas Evangelista (Emprestado); André Pereira (Emprestado); Mikel Agu (custo zero); Marcus Edwards (custo zero)

Principais saídas: Tyler Boyd (2.40M€); Tozé (custo zero); João Afonso (custo zero)

Balanço de transferências: 1.60M€

SC Braga

Este foi um dos mercados em que a equipa do Minho mais gastou. 7.60M€ em reforços que se mostraram suficientes para garantir a fase de grupos da Liga Europa. Com Ricardo Sá Pinto a no comando, parecem ser capazes de algo mais que o quarto lugar, mas tudo depende do estado dos rivais.

Principais entradas: Galeno (3.50M€); André Horta (2.50M€); Vítor Tormena (1.25M€); Caju (350.000€); Wallace (Emprestado)

Principais saídas: Pedro Neto (8.50M€); Mamadou Loum (7.50M€); Dyego Sousa (5.40M€); Bruno Jordão (4.50M€); Marko Bakic (600.000€)

Balanço de transferências: 18.90M€

Sporting CP

O Sporting não teve um mercado fácil. Várias novelas sucessivas complicaram a missão de Frederico Varandas: primeiro, Bruno Fernandes, depois Bas Dost, e por fim o dramático último dia de mercado que culminou na saída de Marcel Keizer da equipa. Veremos se as chegadas de Yannick Bolasie, Jesé e Fernando poderão suprir as saídas de Raphinha e Bas Dost.

Principais entradas: Valentin Rosier (8.00M€); Luciano Vietto (7.50M€); Rafael Camacho (5.00M€); Eduardo Henrique (3.00M€); Yannick Bolasie (Emprestado); Jesé (Emprestado)

Principais saídas: Raphinha (21.00M€); Thierry Correia (12.00M€); Bas Dost (7.00M€); Domingos Duarte (3.00M€); Jonathan Silva (3.00M€); Iuri Medeiros (2.00M€)

Balanço de transferências: 24.65M€

FC Porto

O FC Porto tinha um tarefa difícil durante este mercado. Há muito anunciadas, as saídas de Brahimi, Herrera, Militão e Felipe seriam difíceis de suprir, e com Alex Telles, Moussa Marega e Danilo Pereira a serem cobiçados pelos tubarões da Europa, os dragões arriscavam-se a perder quase todo o onze inicial da época passada. No entanto Telles, Marega e Danilo ficaram (apesar das novelas e birras de mercado), e ainda contrataram Shoya Nakajima, Mateus Uribe e Zé Luís, entre outros, reforços que têm dado cartas nos poucos jogos que fizeram.

Principais entradas: Shoya Nakajima (12.00M€); Mateus Uribe (9.00M€); Zé Luís (8.50M€); Mamadou Loum (7.50M€); Agustín Marchesín (7.50M€); Luis Díaz (7.00M€); Renzo Saravia (5.50M€); Iván Marcano (3.00M€)

Principais saídas: Éder Militão (50.00M€); Felipe (20.00M€); Óliver Torres (12.00M€); Galeno (3.50M€); José Sá (2.50M€); Yacine Brahimi (custo zero); Héctor Herrera (custo zero)

Balanço de transferências: 29.00M€

SL Benfica

O Benfica venceu o ‘jogo do mercado’. É indiscutível uma vez que conseguiram vender um jovem de 19 anos que jogou meia época na Liga NOS. João Félix rendeu 126M€ aos cofres do Benfica e deu ao clube da Luz uma margem de manobra maior para trabalharem no mercado. Poucos saíram, mas os que saíram são importantes, e deixar sair dois avançados que na época passada significaram mais de 20 golos pode ser arriscado. Veremos se os reforços respondem ao desafio.

Principais entradas: Raúl de Tomás (20.00M€); Carlos Vinícius (17.00M€); Chiquinho (3.75M€); Jhonder Cádiz (3.00M€); Caio (custo zero)

Principais saídas: João Félix (126.00M€); Raúl Jiménez (38.00M€); André Carrillo (9.50M€); Eduardo Salvio (7.00M€); Luka Jovic (7.00M€)

Balanço de transferências: 144.75M€

Deixe uma resposta