Taarabt conduziu águias à conquista do Gil Vicente

O Benfica recebeu e venceu o Gil Vicente no Estádio da Luz em jogo a contar para a 5ª jornada do campeonato. Pizzi marcou e Nogueira fez um auto-golo, mas o homem do jogo foi mesmo o marroquino Taarabt, essencial na conquista destes três pontos.

Regresso da Liga NOS após a pausa para os compromissos internacionais. O Benfica entrava em campo frente ao Gil Vicente sabendo que os líderes, o Famalicão, assim permaneceriam depois de terem vencido o Paços de Ferreira horas antes.

Quanto ao onze escolhido por Bruno Lage, esse destacou-se pela dupla do meio-campo. Fejsa e Taarabt foram os escolhidos devido às lesões de Florentino, Gedson, Chiquinho eGabriel. A dupla de ataque Raúl de Tomás e Seferovic voltaram a merecer a confiança do técnico encarnado.

As águias entraram em jogo com a mentalidade bastante ofensiva e cedo mostraram isso mesmo. Ao minuto oito Taarabt ganhou a bola no meio campo adversário, desmarcou Pizzi e o médio foi derrubado dentro da área pelo central gilista, Nogueira. Pizzi foi chamado a bater e o incomum aconteceu. Aquele que foi considerado o melhor jogador da liga no mês de agosto falhou a grande penalidade depois de Deni ter acertado o lado. Tudo igual na Luz.

O jogo foi avançando e este penalti falhado pareceu ter feito mal ao encontro. Apesar de uma clara vantagem no capítulo da posse de bola, o Benfica não conseguia criar grandes oportunidades junto da baliza da equipa do mítico treinador Vítor Oliveira. A falta dr inspiração era notória. Quanto ao Gil, esse mantinha-se fiel a si mesmo. Bem organizado na defesa e sempre à espera de no contra-ataque conseguir fazer algo do jogo.

Ao minuto 38 chegou a grande oportunidade da primeira parte. Cruzamento da esquerda ofensiva encarnada, Pizzi apareceu a desviar para a baliza gilista e mais uma vez Deni a tirar o pão da boca do médio encarnado.

Poucos minutos depois, apesar da fraca exibição ofensiva, o Benfica chegou mesmo ao golo. Taarabt fez um passe sublime a desmarcar André Almeida na lateral direita e o capitão das águias cruzou rasteiro. Na hora da finalização Nogueira tirou o golo a RdT e acabou mesmo a fazer um auto-golo. Taarabt foi determinante no primeiro do jogo. 1-0 na Luz.

Com a chegada do intervalo, nota mais clara para o médio marroquino do Benfica. Foi o jogador mais esforçado e o que tentou mais ligar os vários setores encarnados. Contudo, Bruno Lage continuava a ter que mudar algo que desse nova vida ao ataque das águias. Quanto ao Gil Vicente, esse teria que decidir se se manteria fiel a si mesmo ou se tentaria algo mais.

A segunda parte chegou e trouxe consigo um Benfica bem mais inspirado. Os primeiros sete minutos foram de grande intensidade e as águias chegaram mesmo ao segundo golo. Ao minuto 52, depois de várias tentativas, Grimaldo bateu um canto perfeito na direita em direção ao segundo poste e quem mais a surgir? Esse mesmo, Pizzi surgiu e fulminou de pé esquerdo Deni, que desta vez não teve hipóteses. A palestra de Bruno Lage ao intervalo fez bem aos seus pupilos.

O Gil Vicente até havia estado próximo de empatar logo aos 48 minutos através de Kraev – o carrasco do FC Porto logo na primeira jornada – mas a eficácia encarnada foi maior.

O golo não abalou os forasteiros e estes mantiveram-se fieis a si mesmos. Num contra-ataque gilista, foi mais uma vez Kraev quem se destacou e surgiu isolado na frente de Vlachodimos. Aí, o grego do Benficca não tremeu no um para um e defendeu o remate do Gil Vicente. Na recarga, Kraev falhou a baliza.

Ao minuto 76 chegou a substituição tipo de Bruno Lage. Saiu Raúl de Tomás e entrou Jota – na ausência de Chiquinho é ele o escolhido. O avançado espanhol voltou a ficar em branco e continua sem marcar em jogos oficiais pelos encarnados.

Poucos minutos, ao minuto 86, o Gil Vicente chegou mesmo ao golo, mas não foi validado. O avançado gilista surgiu isolado frente a Vlachodimos, colocou a bola no fundo da baliza, mas estava em posição irregular.

Bruno Lage tencionava promover a estreia oficial do jovem lateral de 18 anos, Tomás Tavares, mesmo no final do encontro, mas o jovem formado do Seixal teve azar e a bola acabou por não sair. A estreia foi adiada para outra vez.

Terminado o encontro, o Benfica fez o suficiente para vencer. Pizzi e Taarabt foram as principais notas de destaque da parte do Benfica, contudo o marroquino foi claramente o homem do jogo e peça fundamental para estes três pontos. A vitória faz com que o Benfica continue a fazer pressão ao líder Famalicão.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.

Deixe uma resposta