Porto vence Rio Ave e garante a oitava vitória consecutiva

Em jogo da 7º jornada da Liga Nos, o Porto deslocou-se a Vila do Conde e de lá trouxe os 3 pontos. Um golo solitário de Marega no início da partida foi suficiente para que os dragões somassem a sua 8º vitória consecutiva em todas as competições.

Cinco meses depois daquele empate catastrófico que praticamente entregou o título ao Benfica, os comandados de Sérgio Conceição rumaram ao Estádio dos Arcos com o objetivo de ajustar contas e não deixar o pelotão da frente fugir. Nakajima foi surpresa no onze dos portistas, enquanto Carlos Carvalhal voltou a apostar no seu “melhor onze”.

O Porto entrou forte no jogo e aos dois minutos Marega teve uma oportunidade de ouro para começar o jogo da melhor forma, mas Kieszek não permitiu. Não aconteceu aí, mas dez minutos depois acabou por acontecer. Alex Tellez bateu o canto de forma perfeita e o maliano marcou o seu 4º golo nesta edição da Liga Nos.

O golo logo a começar a partida deu mais tranquilidade aos dragões e levou a uma primeira parte extremamente tranquila para os mesmos. Apesar do ritmo um pouco mais baixo que o habitual com bola, a pressão que o Porto exercia constantemente sobre o início da construção de jogo do Rio Ave não permitia qualquer tipo de perigo para a baliza de Marchesín.

Não estava um jogo bonito e com oportunidades de golo. A luta no meio-campo era intensa e os jogadores portistas pareciam estar extremamente desgastados (algo que se notou ainda mais nos minutos finais). Chegámos ao intervalo com 0-1 no resultado.

Carlos Carvalhal não estava satisfeito com o fraco rendimento da sua equipa na primeira parte e por isso inseriu, ao intervalo, Jambor e Taremi na partida. O treinador português arriscou na tentativa de conseguir maior pendor ofensivo, mas a primeira oportunidade do segundo tempo pertenceu ao Porto. Através de um livre, Alex Telles acertou na barra.

O Rio Ave ainda conseguiu empatar a partida durante momentos, mas o VAR acabou por anular o tento de Taremi por fora de jogo. Aos 77 minutos, Alex Telles acertou mais uma vez no ferro em mais um livre.

A partir dos 80 minutos, o Porto deixou de existir. O cansaço dos seus jogadores era notório e o controlo do jogo passou para as mãos dos vilacondenses. Os homens de Sérgio Conceição recuaram bastante no terreno e um jogo que estava controlado terminou com um grande sufoco.

O Porto conseguiu aguentar a pressão do adversário e leva três pontos para a Invicta. Vitória justa dos dragões que controlaram grande parte do jogo, mas que podia (mais uma vez) ter acabado de forma amarga. Os azuis e brancos igualaram o Benfica e continuam na perseguição ao líder surpreendente, Famalicão.

 

Fonte da Imagem: Getty Images

Daniel Sousa

Nascido e criado na Ilha da Madeira e neste momento a estudar Ciências da Comunicação na FCSH. Com um gosto enorme pelo futebol e pela escrita, está sempre aberto a novos desafios.

Deixe uma resposta