Acuña descontente com a sua situação no Sporting

O emblema de Alvalade recusou propostas tentadoras pelo jogador argentino e prometeu-lhe um aumento salarial que ainda não se verificou.

Marcos Acuña, segundo avança A Bola, está insatisfeito com a direção leonina. Tudo começou quando, há um ano atrás, o Sporting recusou uma proposta de 16 milhões de euros, que poderia chegar aos 20 dependendo do cumprimento de determinados objetivos, do Zenit pelo passe do jogador de 28 anos. Os leões não aceitaram uma vez que pretendiam 20 milhões fixos.

Caso se tivesse realizado, esta transferência teria sido financeiramente agradável para Acuña dado que este iria auferir um ordenado consideravelmente superior ao que os verdes e brancos oferecem. Tomando esta situação em conta, o Sporting, na altura, prometeu ao jogador aumentar o seu salário de 1,25 milhões limpos por época para 1,5, algo que ainda não aconteceu.

O descontentamento do atleta foi agravado nas últimas semanas devido à nega às ofertas por parte do Inter e do Nápoles. Os dois emblemas italianos pretendiam um empréstimo para o resto da temporada com opção de compra no fim do mesmo – no caso do Inter, esta era de 10 milhões e ainda pagavam um milhão pela cedência temporária. Contudo, estes argumentos não convenceram o Sporting a abrir mão do extremo/defesa lateral.

Assim sendo, Marcos Acuña encontra-se de costas voltadas para a direção liderada por Frederico Varandas quer pela revisão salarial que tarda em acontecer, quer pela recusa de propostas financeira e desportivamente interessantes para o jogador.

 

Fonte da Imagem: Getty Images

Simão Vitorino

Nasci e cresci em Vila Franca de Xira e estou atualmente a tirar uma licenciatura em Ciências da Comunicação na faculdade NOVA FCSH com o objetivo de me tornar jornalista desportivo no futuro, profissão que une duas grandes paixões minhas - o futebol e a escrita.