Crónica – Benfica vira novamente resultado na Luz em jogo de cinco golos

O Benfica recebeu o Rio Ave no encontro relativo aos quartos de final da Taça de Portugal. A partida teve início às 21h15 e foi arbitrada por Artur Soares Dias.

As águias iniciaram a partida com: Zlobin, Tomás Tavares, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Weigl, Taarabt, Pizzi, Cervi, Chiquinho e Vinícius.

O Rio Ave alinhou com: Paulo Vítor, Diogo Figueiras, Borevkovic, Aderllan Santos, Matheus Reis, Tarantini, Diego Lopes, Filipe Augusto, Lucas Piazón, Mehdi Taremi, Nuno Santos.

Foram os visitantes quem abriram o marcador aos quatro minutos, golo de livre-direto muito perto da entrada da área benfiquista, após falta de Rúben Dias sobre Taremi. Os encarnados reagiram e partiram para o ataque, Franco Cervi finalizou com o seu pé direito ao minuto 13, assistido por Carlos Vinicius empatando a partida.

O jogo estava equilibrado em termos de chances com alguns lances de perigo para ambas as partes, aproveitando o Rio Ave alguma falta de posicionamento defensivo encarnado via contra-ataques, enquanto que o Benfica procurava instalar-se no meio-campo adversário e quebrar a barreira defensiva.

Polémica no jogo, na aproximação da primeira meia-hora, lance na área do Rio Ave suscita sérias dúvidas por uma possível falta sobre Chiquinho, não assinalada, e no contra-ataque, Mehdi Taremi acaba por marcar, assitido por Matheus Reis, com um cabeceamento que sobrevoa Zlobin.

O guarda-redes russo não ficou nada bem na fotografia e Artur Soares Dias, juntamente com a sua equipa no VAR, foram contestados por não anularem o golo e não darem pénalti para o Benfica.

Antes do fim da segunda parte, mais um lance de dúvidas na área do Rio Ave, Taarabt é derrubado e o árbitro aponta imediatamente para o castigo máximo. Porém, após rever o lance no ecrã ao seu dispôr no relvado, anulou a sua decisão e prossegiu-se a partida, com uma bola ao solo.

Ficou definido o resultado ao intervalo, o Benfica partia para o segundo jogo consecutivo em desvantagem ao intervalo, desta vez por 1-2.

No segundo tempo, as águias subiram tremendamente as suas linhas e pressionaram o Rio Ave com grande intensidade, instalando-se quase totalmente no seu meio-campo. Ao minuto 61, Seferovic entrou para o lugar de Ferro, com Julian Weigl a descer para o lugar de central, apostando Bruno Lage no avançado suíço para fazer a diferença na partida. Assim o foi. Seferovic marcou aos 64′, lançamento de Rúben Dias para a área, com Vinícius a assistir o suíço. Empatada a partida na Luz.

Carlos Carvalhal colocou Gabrielzinho no lugar de Nuno Santos, ao minuto 70, visando refrescar o ataque. Um minuto depois, Seferovic bisou na partida, após um cruzamento preciso de Pizzi pelo flanco direito, com mérito pela insistência ao evitar que a bola saísse do campo por muito pouco.

O Rio Ave procurou o empate, através da entrada de Bruno Moreira para o lugar de Diego Lopes, mas com poucas chances na reta final do jogo.

Cada vez as jogadas de ambas as partes tornavam-se inconsequentes e desconcentradas, por fadiga das duas equipas, fragmentando-se bastante o jogo.

Bruno Lage colocou Andreas Samaris no lugar de Vinícius ao minuto 85, solidificando a defesa da sua equipa e colocou Rafa para o lugar de Franco Cervi no minuto 89, no regresso do extremo português que tomou o lugar do argentino, muito aplaudido pelos seus esforços ao longo do jogo.

A última substituição veio ao minuto 91, com Pedro Amaral a tomar o lugar de Matheus Reis no flanco esquerdo do Rio Ave, fixando-se pouco depois o resultado final da partida, 3-2 para o Benfica.

Os encarnados seguem assim para as meias-finais da Taça de Portugal, fica para trás o Rio Ave, que sai da competição com dignidade após uma bela prestação no terreno do campeão nacional.

Fonte da imagem: Getty Images

José Horta

Não nasci a gostar de futebol, mas quando comecei nunca mais quis outra coisa. Algarvio de nascença mas adepto do futebol para além daquele que se joga na praia. Sempre atento aos contornos e novidades do "Desporto Rei", "Beautifull Game" ou lhe quiserem chamar. Aluno universitário de Ciências da Comunicação na FCSH.