“Se tiverem de chamar nomes, chamam. Cumprimentam-se e vão para casa trocar piropos”

Bruno Lage na antevisão ao clássico de amanhã, quando questionado sobre o ambiente que espera em Alvalade, respondeu de forma serena e com o “fair-play” que lhe é reconhecido.

O técnico dos encarnados salientou o ambiente que se vive nos estádios ingleses: “Em Inglaterra não há claques e o ambiente é fantástico. O mais importante para os adeptos, organizados ou não, é apoiar a sua equipa e que cada massa associativa resolva os problemas no seu clube. O que mais espero é que não haja problemas antes, durante, nem depois do jogo”

Ainda no capítulo do bom ambiente e “fair-play” desportivo, Lage deu o exemplo de Pizzi e Bruno Fernandes: “É olhar para a relação do Pizzi e do Bruno, são grandes amigos. Dentro de campo, se tiverem de meter o pé para ganhar a bola, metem. Se tiverem de chamar nomes, chamam. Depois acaba o jogo, cumprimentam-se e vão para casa trocar piropos no Instagram. É uma boa forma dos adeptos, quer de uma equipa, quer doutra, verem o futebol – viver de forma apaixonada durante os 90 minutos, terminando o jogo, é seguir cada um a sua vida e olhar para o jogo seguinte.”

 

 

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e dela, faz parte o futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os artistas brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....