Quem te viu e quem te vê: Juan Iturbe

Na rubrica “Quem te viu e quem te vê” desta semana recordamos um jogador que passou em Portugal por pouco tempo, mas com um potencial fora do normal. O jogador desta semana é Juan Iturbe. O avançado que chegou ao campeonato português muito novo, mas com muita sede de bola.

Iturbe nasceu na Argentina, em 1993, mas tem dupla nacionalidade, visto que os seus pais são do Paraguai. Foi neste país onde Iturbe começou a ter os seus primeiros registos no mundo do futebol. Depois de se destacar nos grupos mais baixos, o Cerro Porteno, clube mais famoso do Paraguai, decidiu agir.

Começou nos sub-19, mas rápido subiu para subiu para a equipa principal com apenas 17 anos. E pouco foi o tempo que ficou no clube. Contudo, em 2009, ainda foi campeão do campeonato do Paraguai. Em 2010 assinou um contrato profissional com o Quilmes, mas o seu destino era outro. Depois da grande prestação no Campeonato Sul Americano de sub-20 de 2011, o FC Porto atacou logo aquele que podia vir a ser o novo messi.

Foram 4,25 milhões de euros (segundo o site Transfermarkt) o que custou aos cofres dos dragões para o jovem rumar à invicta. No entanto, foi emprestado de novo ao Cerro Porteno para crescer um pouco mais. A resposta do menino foi à altura, fazendo 23 jogos e cinco golos. Na época seguinte voltou a Portugal. Apesar da boa pré época feita, o jovem, que na altura tinha 20 anos, não conseguiu vincar nem na equipa B dos dragões. Em 2013 foi emprestado de novo, mas desta vez ao River Plate.

Mais uma vez a resposta de Iturbe foi grande e mostrou que em terras sul americanas estava confortável, e que só precisava de oportunidades para mostrar a seu talento e potencial. Voltou a Portugal, mas o seu lugar no plantel era difícil de assegurar, como era de esperar. Por isso, foi de novo emprestado, mas agora a um clube da Europa, o Hellas Verona. Parecia que só em Portugal é que o argentino não conseguia jogar. No campeonato italiano, Iturbe apareceu em 33 jogos e fez oito golos. A velocidade e o drible do pé esquerdo do extremo encantaram em Itália.

Roma foi o seu próximo destino, na época de 2014/2015. O Hellas Verona bateu a clausula de rescisão do FC Porto e pretendia lucrar com o extremo. Assim o fez num negócio de 24,5 milhões de euros.

Em Roma ainda esteve em grande destaque, fazendo 37 jogos e quatro golos. Na época seguinte fez mais 18 jogos e um golo, mas foi emprestado, de novo, ao Bornemouth. Pouco jogou em Inglaterra. Em 2016/2017 fez de novo a primeira parte da temporada em Roma, mas na segunda de emprestado, novamente. Foi para o Torino onde apontou um golo em 17 jogos. Na temporada seguinte, sem espaço na equipa, a Roma anunciou que iria emprestar de novo o extremo direito.

Foi para o México, para representar o Club Tijuana, onde depois ficou a titulo definitivo por apenas 3,83 milhões de euros. Na temporada passada foi transferido para o Pumas, um clube mexicano que ficou em 15º lugar na primeira liga mexicana, onde ajudou a equipa com 38 jogos e oito golos.

Mas onde anda o jogador que neste momento tem 26 anos? A verdade é que Iturbe continua no México. Nesta tempora continuou no Pumas, que está agora em 4º lugar da liga, mas transferiu-se para o CF Pachuca em fevereiro.

Iturbe era visto como o “novo Messi”, mas o seu potencial não foi nada aproveitado, principalmente pelo FC Porto, para que isto fosse verdade. Apesar de ainda ter 26 anos, dificilmente Iturbe irá voltar a um clube grande da Europa, visto que já passou pela Roma e acabou por voltar ao território sul americano. Contudo, o facto de ser craque e bom de bola ninguém o tira.

João Marques

Nasci nos Açores, mais propriamente na Ilha Terceira. Actualmente estou a estudar Ciências da Comunicação na NOVA FCSH. O desporto nasceu comigo e a paixão pelas letras já vem desde tenra idade.