“Quando se proíbe uma partida de futebol, estamos a partir para o histerismo”

O futebol brasileiro está parado numa imposição levada a cabo pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) que suspendeu a partir de ontem, todos os jogos. A medida fora mal vista por Jair Bolsonaro que a considerou exagerada.

O presidente brasileiro em declarações à CNN salientou que a prioridade deve ser dada à Economia e não com medidas rígidas que em nada vão travar o surto Coronavírus: “Temos de tomar previdências em relação à economia. Quando se proíbe uma partida de futebol, entre outros, estamos a partir para o histerismo. No meu entender, não se vai conter a expansão da pandemia com estas medidas rígidas.

De salientar que a continuidade de toda a actividade inerente às competições estaduais, está ao arbítrio das federações locais.

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....