Quem te viu e quem te vê – Derley, o goleador do Marítimo que fracassou na Luz

Esta semana recordamos o goleador brasileiro Derley, ex-avançado do Marítimo, Benfica e CD Aves, que pratica agora o seu futebol na Tailândia.

A época 2013/14 foi, indubitavelmente, o pico da carreira do avançado, ao marcar 18 golos em 34 jogos pelo Marítimo, tornando-se o segundo melhor marcador do campeonato, com 16 golos, apenas atrás de Jackson Martínez.

Essa época impressionante foi a sua primeira ao serviço dos madeirenses, chegou ao clube a custo zero, proveniente do Madureira-RJ, do Brasil.

Derley acabaria por ficar no Marítimo apenas uma temporada, com o Benfica atento aos seus golos e a contratá-lo por dois milhões e meio em 2014. Na época de 2014/15, Derley era a quarta opção no ataque, atrás de Lima, Jonas e Talisca, disputando 27 jogos, mas com um total de 1031 minutos apenas.

Sem impressionar na Luz, Derley saiu pela porta pequena após apenas ter marcado dois golos na época de estreia pelos encarnados. No ano seguinte, o avançado foi emprestado ao Kayserispor, por quem disputou 23 partidas com cinco golos marcados.

Seguiu-se um novo empréstimo, desta vez ao Chiapas FC, onde o brasileiro disputou 23 partidas e somou quatro golos.

Os encarnados deixaram o avançado sair a custo zero em 2017, que assinou pelo CD Aves. Marcou três golos em 27 jogos na sua época de estreia, melhorando o registo no ano seguinte, com oito golos em 38 partidas pela equipa da Vila das Aves.

Em 2019, Derley embarcou numa aventura oriental, assinando pelo Muangthong United, na Tailândia. Está a meio da segunda época ao serviço do clube, com três golos apontados em quatro jogos.

Uma época sensacional no Marítimo catapultou o avançado para o campeão em título mas nunca conseguiu conquistar espaço na equipa, passando pela Turquia, México até regressar à liga onde foi mais feliz.

Derley conquistou uma Liga Portuguesa, uma Taça da Liga e uma Supertaça pelo Benfica e uma Taça de Portugal pelo CD Aves.

José Horta

Não nasci a gostar de futebol, mas quando comecei nunca mais quis outra coisa. Algarvio de nascença mas adepto do futebol para além daquele que se joga na praia. Sempre atento aos contornos e novidades do "Desporto Rei", "Beautiful Game" ou lhe quiserem chamar. Aluno universitário de Ciências da Comunicação na FCSH.