Clubes europeus perdem cerca de um terço no valor dos plantéis

Um estudo realizado pelo Observatório do Futebol (CIES), concluiu que os clubes europeus vão perder um terço no valor dos seus plantéis. Esta análise incidiu sobre os campeonatos de Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França.

A pandemia da Covid-19 que motivou à interrupção da maioria dos campeonatos, trará como consequência, uma quebra significativa no volume de negócio dos clubes, com especial enfoque no valor das transferências dos jogadores que, segundo o estudo, terá uma quebra na ordem dos 28%, cifrando-se num desvio de 32,7 para 23,4 mil milhões de euros, perto de 28%. Estes valores serão fundamentados caso não se porporcionem renovações até ao final de junho.

Segundo o estudo concluiu, o Marselha de André Villa-Boas, será o autor da maior quebra percentual com uma perda de 38% (cerca de 97 milhões de euros).

Os colossos espanhóis FC Barcelona e Real Madrid, podem ter perdas na ordem dos 366 milhões de euros (-31,3%) e 350 milhões de euros (-31,8%), respectivamente.

O “gigante” francês Paris Saint-Germain, estima-se que o prejuízo atinja os 302 milhões de euros (-31,4%).

No que diz respeito às principais ligas, a Premier League (Inglaterra) tem uma perda prevista na ordem dos 2,9 biliões de euros, a La Liga (Espanha) com quebra de 1,9 biliões de euros e a Serie A (Itália), com sinal negativo de 1,8 biliões de euros.

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....