Quem te viu e quem te vê: CD Trofense

Do convívio com os grandes aos jogos no Campeonato de Portugal, o Clube Desportivo Trofense tem vivido nos últimos anos uma verdadeira montanha russa. Saiba mais sobre este clube da Trofa.

Fundado a 12 de Outubro de 1930 , o Trofense não teve um começo fácil, apesar de ter conquistado o título de campeão do concelho de Santo Tirso logo na temporada de 1930/31, o clube deixou de inscrever a sua equipa em competições após a época de 35/36 pois não pagava a renda do estádio onde jogava (Parque de Jogos do Catulo), visto que o clube não tinha uma massa associativa de grande dimensão.

Contudo, em 1950 o clube da Trofa voltou em força. No dia 24 de Dezembro, inaugurou-se o estádio em que o Trofense ainda hoje joga, o estádio do Clube Desportivo Trofense.

Entre 1965/66 e 2002/03 o clube registou várias subidas e descidas entre os campeonatos distritais e o Campeonato Nacional de Seniores. No entanto, na época de 2005/06 o Trofense alcançou a tão ansiada subida à Segunda Liga. O futebol tinha juntado toda uma cidade, que, na altura mais que nunca, sentia que o céu era o limite.

Na sua temporada de estreia na Segunda Liga, a então denominada Liga Vitalis, o clube do Norte conseguiu uma confortável 11ª posição. Na segunda temporada a história foi feita; em 2007/08, contrariando todas as previsões, a equipa da Trofa conquistou o primeiro lugar na Segunda Liga e o passaporte para o convívio com os maiores do futebol português.

É facto que a estadia no escalão mais alto do futebol português foi curta, mas também é certo que foi memorável. Durou apenas uma época este sonho, mas foi a página mais bonita da história deste clube.

Nesta altura, o treinador era Toni Conceição, quando diversos jogadores certamente bem conhecidos dos adeptos portugueses constavam na equipa. Durante este período, a envergar as cores do Trofa estiveram nomes como Fábio Paím (ex-Sporting), Delfim (ex-Sporting, Boavista e Marselha e internacional pela seleção A de Portugal), Marco Pereira (atual guarda-redes do Santa Clara), Paulo Lopes (ex-Benfica), Hélder Barbosa (formado no FC Porto e ex-Braga) e Hugo Leal (ex-Benfica, Porto, PSG e Atlético de Madrid e internacional pela seleção A de Portugal).

Apesar de ser a época de estreia dos Trofenses na 1ª Liga, isso não impediu os estreantes de fazerem grandes resultados frente aos grandes, sendo que nos registos saltam à vista a vitória caseira por 2-0 frente ao Benfica  e os empates frente ao Sporting (na Trofa), ao Porto (no Dragão) e novamente frente ao Benfica, desta feita na Luz.

Após um 16º lugar na Liga Sagres (na altura, ultimo lugar da competição), a equipa regressou à Segunda Liga (que entretanto mudou de nome para Liga Orangina) com o objetivo claro de ascender novamente à primeira divisão; no entanto, esse objetivo não se realizou por pouco e a equipa ficou pelo 3º lugar. Após essa terceira posição, o Trofense desceu a pique. Ainda obteve a 7ª posição na temporada posterior, mas os resultados nas épocas seguintes voltaram a piorar; 19º em 12/13, 18º em 13/14 e 24º em 14/15 e a consequente descida de divisão para o Campeonato de Portugal.

Desde então, o clube da Trofa tem se mantido no Campeonato de Portugal, onde, atualmente, ocupa o 12º posto da Série B, sendo que ainda não tinha a manutenção garantida.

Alimentada pelas épocas de ouro vividas há pouco mais de 10 anos atrás, a equipa da Trofa joga agora no terceiro escalão do futebol português, mas na esperança do seu povo está, certamente, o sonho de, um dia, voltar a estar entre os maiores de Portugal.

Alexandre Ribeiro

Nascido e criado na ilha Terceira, nascido e criado para o futebol. Desde cedo aprendi, vivi e vibrei com o desporto rei. A licenciar-me em Ciências da Comunicação na FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Com o futebol e a escrita espero proporcionar um espectáculo fora das 4 linhas para todos aqueles que partilhem o gosto pela bola e pelos seus artistas.