Clubes não profissionais com acesso a mais 7 mil euros de apoio

Os clubes das competições não profissionais de futebol vão ter um reforço financeiro de mais 7.310 euros, superando assim, o antigo valor (27.940€ ), para 35.250 euros. Além desta verba concedida pelo fundo de apoio da Federação Portuguesa de Futebol, acresce ainda um aumento de 8 por cento a fundo perdido, devido à ajuda da Selecção Nacional.

A verba será dividida em duas tranches de igual valor (7.625€), distribuídas pelos meses de maio e junho, abrangendo todos os clubes que disputam o Campeonato de Portugal e o campeonato de futebol feminino.

No entanto e para que possam estar elegíveis à recepção destes montantes, todos os emblemas têm que:

  • fazer prova da inexistência de salários em atraso até final de fevereiro do presente ano
  • após terem acesso ao financiamento, estão obrigados a cumprirem as responsabilidades salariais nas próximas quatro temporadas, mantendo todas as equipas em atividade.
  • na primeira época desportiva, os clubes que utilizarem o fundo terão que pagar 10% do valor disponibilizado pela FPF, seguindo-se 25% e 32%, na segunda e terceira épocas respetivamente. Os restantes 33% entram como fundo perdido, mais 8% do que inicialmente previsto.

No que concerne aos clubes da segunda divisão de futebol feminino, também foram contemplados com um novo apoio, podendo receber 8 mil em detrimento dos 6.350€.

De salientar que ontem a FPF fez saber que: “Os jogadores da selecção, a equipa técnica, os dirigentes de topo da FPF e o staff da equipa nacional decidiram ceder metade do prémio de qualificação para o Euro’2020 ao fundo criado para auxiliar o futebol amador”, acrescentando que: “A verba reforçará o fundo de apoio às competições criado pela FPF e que prevê a distribuição de 4,7 milhões de euros às associações distritais e clubes de futebol não profissional, para que jogadores e treinadores possam ser apoiados até ao final da época 2019/20”

Seleção abdica de metade do prémio pela qualificação para o EURO e doa a clubes amadores

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....