Curiosidades: As melhores duplas defensivas do século

Ao longo dos anos, o futebol português teve o previlégio de presenciar algumas das melhores duplas atacantes que agraciaram os relvados europeus.

Desde Falcão e Hulk a Jonas e João Félix, a principal competição de futebol profissional do país foi palco de inúmeras exibições de gala por parte de alguns dos melhores avançados do mundo, capazes de levantar as pessoas das bancadas com a sua pura magia e veia goleadora, aterrorizando guarda-redes por onde quer que passam .

Contudo, é impossível criar uma uma equipa vencedora sem uma muralha defensiva sólida, cuja capacidade de liderança e de leitura do jogo são essenciais para o triunfo coletivo.

Sem Jorge Costa e Ricardo Carvalho, é muito provável que o FC Porto de José Mourinho não tivesse alcançado a glória europeia em 2003 e 2004, já para não falar de que o Benfica não teria chegado a duas finais consecutivas da Liga Europa sem a contribuição de Luisão e Garay e que o último campeonato conquistado pelo Sporting não teria ocorrido caso não fossem as grandes prestações de André Cruz e Beto.

Fora dos três grandes, parcerias como Sereno e Geromel no Vitória de Guimarães ou Rolando e Nivaldo no Belenenses fizeram grande furor e alcançaram muito sucesso nas provas portuguesas.

Por isso, como forma de homenagem, o artigo das “Curiosidades” desta semana apresenta a lista das melhores duplas de centrais do século XXI, em Portugal.

Top 10:

  • Jorge Costa/Ricardo Carvalho (FC Porto);
  • Pepe/Bruno Alves (FC Porto);
  • Luisão/Garay (Benfica);
  • Luisão/David Luiz (Benfica);
  • Coates/Mathieu (Sporting);
  • André Cruz/Beto (Sporting);
  • Sereno/Geromel (Vit. Guimarães);
  • Rolando/Nivaldo (Belenenses);
  • Pedro Emanuel/Litos (Boavista);
  • Tiago/Ricardo Valente (P. Ferreira).

Fonte: A Bola