“Se morresse em campo pelo FC Porto, morria feliz. Gostava de acabar no clube que amo”

Ricardo Quaresma quer regressar ao clube do coração. O internacional português de 36 anos adiantou ao programa “FC Porto em Casa”, com transmissão nas plataformas digitais dos dragões, que gostava de terminar a carreira desportiva no FC Porto, tendo ainda adiantado, que gostava que o seu filho lhe seguisse as pisadas como futebolista.

O extremo português termina a sua ligação ao Kasimpasa da Turquia no final da presente época desportiva, e confidenciou que gostava de voltar a vestir de azul e branco: “Gostava muito de voltar. O meu contrato com o Kasimpasa termina no final do ano e posso ficar livre ou não, porque já devíamos ter tido uma reunião para resolver isso. Mas com esta situação ainda não tivemos oportunidade de sentar e conversar. O FC Porto é sempre o FC Porto e gostava de acabar no clube que amo. Mas há muitas coisas pelo meio. Não sou eu que posso fazer tudo. Por mim, acabava no FC Porto”

Quaresma referiu ainda dois nomes que o marcaram: ” O Jorge Costa e o Vitor Baía marcaram-me para sempre”

No que concerne ao seu progenitor, foi peremptório: “Nunca coloquei pressão nos meus filhos. Mas quem me dera ver o meu filho vestido à FC Porto e a ganhar tantos títulos como eu ganhei”

 

Guilherme Freire Coelho

Alfacinha apaixonado pela vida e por futebol. Defendo-o como desporto, respeito-o pela vertente social e admiro-o como espectáculo. A bola, é mero instrumento para os "artistas" brilharem. Não escrevo sobre bola mas sim, sobre Futebol, sempre de forma transparente, com fair-play e....sem respeito pelo acordo ortográfico.....